Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

 
unaoc
A criação de uma Aliança de Civilizações foi proposta pelo então Presidente de Governo da Espanha, José Luis Rodríguez Zapatero, no Debate Geral da 59ª Assembleia Geral da ONU em 2004, com co-patrocínio do Primeiro-Ministro da Turquia, Recep Tayyip Erdogan.
 
Embora originalmente concebida para aprofundar os laços entre o Ocidente e o Mundo Muçulmano, sobretudo na região do Mediterrâneo, a Aliança de Civilizações adquiriu escopo mundial desde que foi encampada pelas Nações Unidas, em 2005: fazem parte da Aliança membros do G-77, do Movimento Não-Alinhado, da União Europeia, da Liga dos Estados Árabes e da Organização de Cooperação Islâmica, todos grupos de interlocução importantes para o Brasil.
 
A Aliança de Civilizações é de natural interesse para o Brasil, nação pluricultural e multirracial, que assume a diversidade como fator marcante de sua identidade.
 
Os objetivos da iniciativa são amplamente convergentes com a política externa brasileira, especialmente tendo em conta seu escopo de promoção da paz e a superação de visões preconceituosas. Desde 2006, o Brasil é parte do “Grupo de Amigos da Aliança de Civilizações”, atualmente formado por mais de 135 países e organizações internacionais.
 
O Brasil participou de todos os Fóruns da Aliança de Civilizações – Madri (2008), Istambul (2009), Rio de Janeiro (2010), Doha (2011) e Viena (2013). O Fórum sediado pelo Brasil foi a primeira edição realizada fora da Europa, o que permitiu tornar a iniciativa realmente global, trazendo um número maior de países africanos e da América Latina, que muito têm a contribuir para o diálogo entre culturas.
 
No I Fórum (Madri, 2008), recomendou-se aos Estados que elaborassem planos de ação nacionais que incluíssem planejamento de atividades e consolidação de experiências nos assuntos prioritários para a iniciativa (educação, migração, juventude e mídia). O Brasil apresentou seu Plano Nacional sobre os temas prioritários da Aliança de Civilizações no II Fórum Mundial, em Istambul, em abril de 2009.
 
A Aliança de Civilizações foi mencionada pela Presidenta da República, Dilma Rousseff, na abertura do Debate Geral da 67ª Assembleia Geral da ONU: "como Presidenta de um país no qual vivem milhares e milhares de brasileiros de confissão islâmica, registro neste plenário nosso mais veemente repúdio à escalada de preconceito islamofóbico em países ocidentais. O Brasil é um dos protagonistas da iniciativa generosa – a Aliança de Civilizações".

Reportar erro
 
 
Fim do conteúdo da página