Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página
291

(Tradução não-oficial do original em inglês)

O Conselho de Segurança manifesta grande preocupação com a deterioração da situação na Síria e lamenta profundamente a morte de várias centenas de pessoas.

O Conselho de Segurança condena as violações generalizadas de direitos humanos e o uso da força contra civis por parte das autoridades sírias.

O Conselho de Segurança pede o fim imediato de toda violência e conclama todas as partes a agir de forma mais moderada possível e a abster-se de represálias, inclusive de ataques contra instituições estatais.

O Conselho de Segurança demanda as autoridades sírias a respeitar plenamente os direitos humanos e a cumprir com as suas obrigações de acordo com o direito internacional. Os responsáveis pela violência devem ser responsabilizados.

O Conselho de Segurança toma nota do compromisso anunciado pelas autoridades sírias em promover reformas, lamenta a falta de progresso na sua implementação e conclama o Governo sírio a implementar os seus compromissos.

O Conselho de Segurança reafirma seu firme compromisso com a soberania, a independência e a integridade territorial da Síria. Enfatiza que a única solução para a atual crise na Síria passa por um processo político inclusivo e liderado pelos sírios, com vistas a efetivamente atender as aspirações e preocupações legítimas da população, o que permitirá o pleno exercício das liberdades fundamentais por toda a população, inclusive a liberdade de expressão e de reunião.

O Conselho de Segurança insta as autoridades sírias a melhorar a situação humanitária em áreas de crise por meio da suspensão do uso da força contra as cidades atingidas, a permitir o acesso, célere e desimpedido, de agências humanitárias internacionais e de seus funcionários e a cooperar plenamente com o Alto Comissariado para os Direitos Humanos.

O Conselho de Segurança solicita ao Secretário-Geral informar o Conselho de Segurança sobre a situação da Síria em até sete dias.


Leia a versão oficial em inglês.

Fim do conteúdo da página