Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página
315

O governo brasileiro tomou conhecimento, com indignação e consternação profundas, das notícias sobre o assassinato hediondo de onze reféns cristãos por criminosos da autoproclamada “Província do Estado Islâmico na África Ocidental”, que teria ocorrido em território da Nigéria. O Brasil oferece suas condolências aos familiares e amigos das vítimas e expressa sua solidariedade com o governo e o povo nigeriano e com todos aqueles que sofrem, direta ou indiretamente, nas mãos da barbárie de semelhante grupo terrorista.

O Brasil coloca hoje seus recursos diplomáticos, com grande ênfase, em favor da liberdade religiosa nos mais diferentes âmbitos, juntamente com outras nações. Empenha-se, de maneira especial, em conscientizar a comunidade internacional sobre a perseguição sofrida pelos cristãos ao redor do mundo e sobre a necessidade imperiosa de combater esse infame tipo de violência.

Diante de atos revoltantes como aquele de que se trata aqui, todas as nações e todas as crenças devem unir-se no objetivo de eliminar do mundo os flagelos do terrorismo, da perseguição religiosa e especificamente, neste caso, da violência contra os cristãos.

Em sua recente visita à Nigéria, o Ministro Ernesto Araújo manifestou às autoridades daquele país que um dos três pilares centrais da nova visão que desejamos implementar no relacionamento com a Nigéria e com toda a África é a cooperação para promover a segurança e combater o crime em todas as suas formas, inclusive o terrorismo, sabendo dos desafios conjuntos com que se deparam os países dos dois lados do Atlântico Sul e da conexão do terrorismo com o tráfico de drogas, a pirataria e outras formas de crime. O governo brasileiro reitera essa determinação e esse oferecimento.,

 

 

Pesquisa:
Fim do conteúdo da página