Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página
289

Diante dos atos de grande violência ocorridos na República do Chile, que causaram mortes e ferimentos, alteraram a ordem pública, afetaram a segurança pública e destruíram propriedades públicas e privadas, os Estados membros do PROSUL declaram:

1. Apoiamos os esforços que o Governo do Chile tem feito para manter a paz, a ordem pública, a segurança cidadã e as instituições democráticas, usando os instrumentos legítimos concedidos pela Constituição e pela lei.

2. Condenamos veementemente os atos de violência e tentativas de desestabilizar o país e suas instituições democráticas durante as últimas semanas.

3. Exortamos o direito à liberdade de expressão e reunião pacífica, sempre excluindo todos os tipos de violência, destruição, pilhagem e vandalismo.

4. Instamos todos os atores políticos e setores representativos da sociedade chilena a procurar uma solução que traga paz e justiça, baseada em diálogos e acordos. Essa solução deve percorrer canais institucionais democráticos, permitindo uma saída rápida e pacífica da situação de tensão e violência.

5. Reconhecemos os esforços ativos do Governo do Chile para promover e salvaguardar o respeito pelos direitos humanos.

6. Reiteramos nosso apoio ao governo do Presidente Sebastián Piñera e seus esforços para restaurar a paz e a ordem pública no Chile, preservando o estado de direito, a democracia e o respeito pelos direitos humanos.

Fim do conteúdo da página