Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página
286

O governo brasileiro acompanha com grande atenção a situação pela qual atravessa a Bolívia após a renúncia de Evo Morales à presidência e sua saída do país.

O governo brasileiro rejeita inteiramente a tese de que estaria havendo um “golpe” na Bolívia. A repulsa popular após a tentativa de estelionato eleitoral (constatada pela OEA), o qual favoreceria Evo Morales, levou à sua deslegitimação como presidente e consequente clamor de amplos setores da sociedade boliviana por sua renúncia.

A renúncia de Evo Morales abriu caminho para a preservação da ordem democrática, a qual se veria ameaçada pela permanência no poder de um presidente beneficiado por fraude eleitoral.

O processo constitucional está sendo preservado na sua integralidade na Bolívia.

A restauração da paz social na Bolívia depende fundamentalmente da colaboração de todas as forças políticas com o funcionamento normal das instituições e com a transição democrática, rejeitando-se a via da violência.

O governo brasileiro está pronto a colaborar com as autoridades interinas da Bolívia de modo a contribuir para uma transição pacífica, democrática e constitucional.

O Brasil deseja manter e aprofundar sua amizade e cooperação com a Bolívia em todas as áreas.

Pesquisa:
Fim do conteúdo da página