Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página
243

Os Ministros das Relações Exteriores de Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Guiana, Peru e Paraguai reuniram-se, em 25 de setembro de 2019, em Nova York, para dar seguimento à implementação do Foro para o Progresso e Integração da América do Sul (PROSUL).

Na reunião de Nova York, foi emitida a primeira declaração ministerial do Foro, por meio da qual adotaram as Diretrizes para o Funcionamento do Foro para o Progresso e Integração da América do Sul (PROSUL). Os Ministros também transmitiram convite para que Bolívia, Suriname e Uruguai juntem-se ao mecanismo.

O PROSUL foi idealizado como novo espaço de diálogo regional para o fortalecimento das relações e da cooperação entre os Estados sul-americanos. O PROSUL será constituído em torno do compromisso com valores fundamentais, como a defesa da democracia, do Estado de direito e dos direitos humanos.

Com uma estrutura leve e desburocratizada, o PROSUL realizará, uma vez ao ano, reuniões de Presidentes e de Ministros das Relações Exteriores. Contará com uma Presidência Pro Tempore, hoje a cargo do Chile, que coordenará as atividades de seis Grupos de Trabalho nas seguintes áreas: infraestrutura; energia; saúde; defesa; segurança e combate ao crime; e desastres. O PROSUL terá, ainda, o apoio do Instituto para a Integração da América Latina e do Caribe do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID-INTAL).

Pesquisa:
Fim do conteúdo da página