Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página
174

tradução livre / texto original em espanhol

Os governos de Argentina, Brasil, Canadá, Chile, Colômbia, Costa Rica, Guatemala, Guiana, Honduras, Panamá, Paraguai, Peru, Santa Lúcia e Venezuela, membros do Grupo de Lima, condenam o assassinato do capitão de corveta venezuelano Rafael Acosta Arevalo e expressam seu pesar e solidariedade à sua família.

O capitão havia sido capturado por homens armados em 21 de junho e apresentado a um juiz sete dias depois, em 28 de junho, com sinais de tortura visíveis. A gravidade de seu estado de saúde levou o juiz a encaminhá-lo a um centro hospitalar, onde morreu em 29 de junho.

O Grupo de Lima repudia a contínua prática de detenções arbitrárias e torturas a que o regime ilegítimo de Nicolas Maduro submete aqueles que considera seus opositores e insta a comunidade internacional, em especial o Gabinete do Alto Comissariado das Nações Unidas de Direitos Humanos, a agir prontamente em favor do restabelecimento dos direitos e da proteção da integridade dos venezuelanos.

Fim do conteúdo da página