Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página
280

A segunda rodada de negociações para um Acordo de Livre Comércio entre o Brasil e o Chile foi realizada em Santiago, de 7 a 10 de agosto. As negociações foram lançadas por ocasião da visita do Presidente do Chile Sebastián Piñera a Brasília, em 27 de abril deste ano.

Durante a II Rodada, foram concluídos os capítulos sobre Política de Concorrência, Boas Práticas Regulatórias e Micro, Pequenas e Médias Empresas e Empreendedores. Avançou-se, substancialmente, nas negociações a respeito dos demais capítulos que integram o futuro acordo: comércio de serviços; comércio eletrônico; telecomunicações; medidas sanitárias e fitossanitárias; facilitação de comércio; obstáculos técnicos ao comércio; cooperação econômico-comercial; comércio e gênero; comércio e assuntos trabalhistas; comércio e meio ambiente; assuntos institucionais e solução de controvérsias.

As negociações do Acordo de Livre Comércio traduzem o propósito do governo brasileiro de aprofundar as já densas relações com o Chile e fazem parte das iniciativas em curso de aproximação dos países do MERCOSUL com a Aliança do Pacífico.

A III Rodada está marcada para os dias 12 a 14 de setembro, em Brasília.

O Chile é o segundo principal parceiro comercial do Brasil na América do Sul e importante destino de investimentos brasileiros na região. Em 2017, o intercâmbio comercial bilateral alcançou US$ 8,5 bilhões, o que representa incremento de 22% em relação ao mesmo período do ano anterior. De janeiro a julho de 2018, o intercâmbio comercial entre os dois países foi de US$ 5,55 bilhões e representou aumento de 12,44% em relação ao mesmo período de 2017.  O Brasil é o maior parceiro comercial do Chile na América do Sul e principal destino dos investimentos chilenos no exterior, com estoque de US$ 31 bilhões.


Mais sobre as relações bilaterais Brasil-Chile

Fim do conteúdo da página