Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página
139

O ministro Aloysio Nunes Ferreira visitará, de 7 a 25 de maio, sete países asiáticos, a fim de aprofundar e reafirmar o pleno engajamento do Brasil com tradicionais parceiros que se convertem, cada dia mais, em importantes atores na região mais dinâmica da economia mundial.

A visita contemplará, numa primeira etapa, Singapura, Tailândia, Indonésia e Vietnã, quatro dos dez integrantes da Associação de Nações do Sudeste Asiático (ASEAN) e, numa segunda etapa, China (Pequim e Xangai), Japão e Coréia do Sul.

No primeiro dia em Singapura (7/5), o ministro Aloysio Nunes Ferreira reuniu-se com o ministro dos Negócios Estrangeiros, Vivian Balakrishnan, com o ministro encarregado das relações comerciais, S Iswaran e com o presidente do fundo soberano GIC (Government of Singapore Investment Corporation), Lim Chow Kiat.

Durante o encontro no Ministério dos Negócios Estrangeiros, os ministros Aloysio Nunes Ferreira e Vivian Balakrishnan assinaram o “Acordo para eliminar a dupla tributação em relação aos tributos sobre a renda e prevenir a evasão e elisão fiscais”, que proporcionará grande impulso para aumentar o fluxo de investimentos entre os dois países.

O chanceler brasileiro também entregou a seu homólogo carta do presidente Michel Temer dirigida à presidente Halimah Yacob.

Na reunião com Lim Chow Kiat, presidente do fundo soberano GIC, o ministro Aloysio Nunes discorreu sobre a agenda de reformas internas, a recuperação dos indicadores econômicos brasileiros e oportunidades de investimento no Brasil, em particular na área de infraestrutura. O presidente do GIC manifestou ao chanceler brasileiro o interesse do fundo em continuar a investir em diversos setores da economia brasileira. O fundo mantém uma estratégia de longo prazo e vem investindo no Brasil há 20 anos, com escritório em São Paulo desde 2014.

Em sua reunião, os ministros Aloysio Nunes Ferreira e S Iswaran coincidiram no interesse em diversificar as parcerias econômicas de seus respectivos países. Na ocasião, discutiram o aprofundamento das relações comerciais bilaterais, o diálogo exploratório Mercosul-Singapura, aprovado na última reunião de Cúpula do bloco, com vistas a um acordo de livre-comércio, assim como a aproximação entre o Mercosul e a Associação de Nações do Sudeste Asiático – ASEAN.

Singapura é o quarto investidor direto asiático no Brasil, com estoque de 1,4 bilhão de dólares em 2015. O país tem importantes investimentos no Brasil, nas áreas de administração aeroportuária e construção naval. Nos últimos anos, o Brasil vem mantendo saldos comerciais positivos com Singapura, da ordem de 2 bilhões de dólares (2017), com a exportação de produtos de alto valor agregado, como plataformas de petróleo. Singapura mantém ampla rede de acordos comerciais e investimentos na região e fora dela. O país é sede dos escritórios regionais de várias empresas brasileiras.


Acordos assinados por ocasião da visita do ministro Aloysio Nunes a Singapura – 7 de maio de 2018

Comunicado conjunto

Mais sobre as relações bilaterais Brasil-Singapura

Fim do conteúdo da página