Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página
187

O ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes Ferreira, realizará visita a Pequim no período de 16 a 20 de junho, onde cumprirá agenda bilateral com a China e se reunirá com os Ministros das Relações Exteriores do BRICS. 

No dia 16, participará, com o ministro de Negócios Estrangeiros da República Popular da China, Wang Yi, da 2ª sessão do Diálogo Estratégico Global Brasil-China (DEG).  Um dos principais mecanismos institucionais de coordenação entre os dois países, o Diálogo Estratégico oferece oportunidade de intercambiar, de forma regular e direta, percepções sobre assuntos das agendas bilateral, regional e multilateral.

À tarde, o ministro Aloysio Nunes Ferreira será recebido pelo ministro do Comércio da China, Zhong Shan, com quem discutirá temas econômico-comerciais de interesse dos dois países, bem como tratará de assuntos relativos à Comissão Sino-Brasileira de Alto Nível de Concertação e Cooperação (COSBAN).

A China é, desde 2009, o maior parceiro comercial do Brasil. Em 2016, o intercâmbio bilateral alcançou US$ 58,5 bilhões. A China é também expressivo investidor no Brasil, por meio de uma atuação diversificada e dinâmica.

No encontro de Chanceleres do BRICS, serão discutidos temas da atual conjuntura internacional, bem como a cooperação entre os países do agrupamento, cada vez mais estreita, e os preparativos para a cúpula do mecanismo, a realizar-se em setembro na cidade chinesa de Xiamen. 

O BRICS contribui para aperfeiçoar e fortalecer as instituições de governança global tanto no campo político e diplomático quanto no econômico, financeiro e comercial. Ator com interesses e preocupações globais, o Brasil atribui elevada importância ao diálogo político com os parceiros do BRICS.


Mais sobre as relações bilaterais Brasil-China

Fim do conteúdo da página