Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Nota 

76

 

Será realizada hoje cerimônia de comemoração dos 50 anos da inauguração do Palácio Itamaraty em Brasília.

Serão projetadas, na fachada e paredes internas do Palácio, fotos e filmes históricos da construção e das primeiras conferências e eventos realizados no edifício. Às 19h, o ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes Ferreira, assinará acordos para a preservação e valorização do patrimônio artístico e de design do MRE e lançará um concurso de composição musical em homenagem ao cinquentenário do edifício.

As comemorações dos 50 anos do Palácio Itamaraty se estenderão por todo o ano de 2017 e envolverão atividades na área de pesquisa, preservação e divulgação, com seminários, publicações, exposições e convênios na área de conservação do patrimônio histórico e artístico do Ministério das Relações Exteriores.

Mais do que qualquer obra de Oscar Niemeyer, a nova sede da Chancelaria brasileira foi o resultado de um trabalho colaborativo que mobilizou os melhores artistas plásticos, paisagistas e designers da época.

O acervo do Palácio Itamaraty cobre a produção artística brasileira desde o barroco até o contemporâneo. Cerca de 20 artistas e designers receberam encomendas de obras especialmente para o Palácio: Burle Marx, Alfredo Volpi, Pedro Correia de Araújo; Bruno Giorgi, Alfredo Ceschiatti, Fayga Ostrower; Mary Vieira, Maria Martins; Sérgio Camargo, Sônia Ebling, Freda Jardim Bondi, Athos Bulcão, Madeleine Colaço; Bernardo Figueiredo; Joaquim Tenreiro; Karl Heinz Bergmiller; Jorge Hue e Aloísio Magalhães. O acervo continuou a ser enriquecido com obras premiadas na Bienal de São Paulo e outras aquisições e hoje totaliza cerca de 700 peças de criadores brasileiros, entre artistas e designers.

O projeto do Palácio foi coordenado pelo Embaixador Wladimir Murtinho, Presidente da Comissão de Transferência do Ministério das Relações Exteriores para Brasília, e pelo arquiteto Olavo Redig de Campos, chefe do Serviço de Conservação e Patrimônio do Itamaraty.

Entre 1958 e 1970, Murtinho e Redig de Campos mantiveram interlocução com Oscar Niemeyer e um grupo de cerca de 20 artistas e designers, de forma a garantir que a nova sede do ministério atendesse ao objetivo de projetar internacionalmente do Brasil, além de acolher grandes eventos oficiais e conferências internacionais.

A conclusão da transferência das unidades do Ministério das Relações Exteriores para Brasília ocorreu no dia 20 de abril de 1970, ocasião em que foi instituído o Dia do Diplomata, data de nascimento do Barão do Rio Branco.


Reportar erro Acessar página com todas as notas
Pesquisa:
 
 
Fim do conteúdo da página