Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página
135

O Brasil acolhe com satisfação o anúncio, pelo Enviado Especial do Secretário-Geral das Nações Unidas para o Iêmen, Ismail Ould Cheikh Ahmed, de rodada de negociações de paz a ser iniciada no dia 18 de abril, no Kuwait, sob os auspícios das Nações Unidas. Saúda também o anúncio de acordo de cessação de hostilidades, a ser implementado a partir do dia 10 do mesmo mês. 

Ao longo de mais de um ano de duração, o conflito no Iêmen já resultou na morte de mais de 6.000 pessoas, segundo relato do Enviado Especial do Conselho de Segurança das Nações Unidas, e na configuração de séria crise humanitária naquele país. Conforme dados do Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA), cerca de 80% do povo iemenita necessitam de alguma forma de assistência humanitária.  

Desde o início da crise iemenita, o Governo brasileiro sustenta que apenas um processo político inclusivo poderá levar à reconciliação entre as partes envolvidas e, assim, colocar um fim definitivo ao conflito, em consonância com a Resolução 2216 do Conselho de Segurança da ONU. 

O Brasil acompanhará com atenção a implementação do acordo de cessação de hostilidades e as negociações no Kuwait e espera que o processo iniciado sob mediação do Enviado Especial conduza o Iêmen a uma paz duradoura.

Fim do conteúdo da página