Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página
61

Concluiu-se hoje, em Brasília, a II Rodada de Negociações Brasil-México para a ampliação e o aprofundamento do Acordo de Complementação Econômica Número 53 (ACE No. 53), realizada de 16 a 18 de fevereiro de 2016.

Representantes dos dois países sublinharam a importância de aprofundar a relação comercial e de investimentos entre as duas maiores economias da América Latina e do Caribe, em cumprimento ao mandato estabelecido pelos Presidentes Dilma Rousseff e Enrique Peña Nieto durante a visita de Estado da mandatária brasileira ao México, em maio de 2015. Os negociadores destacaram, ainda, o compromisso das partes com o diálogo franco, aberto e construtivo, que facilite as discussões e contribua para obter um acordo amplo, em benefício dos setores produtivos dos dois países.

Houve avanços nas discussões sobre acesso a mercados e regras de origem, bem como nas negociações dos textos sobre Facilitação de Comércio, Serviços e Investimentos, Medidas Sanitárias e Fitossanitárias, Compras Governamentais, Barreiras Técnicas ao Comércio, Propriedade Intelectual, Coerência Regulatória, e, especialmente, nos capítulos de Política de Concorrência e Defesa Comercial.

Foi possível avançar nas negociações que possibilitarão o reconhecimento mútuo da Cachaça e da Tequila como Indicação Geográfica e Produtos Distintivos do Brasil e do México, respectivamente.

O México é um sócio fundamental para o Brasil na América Latina e Caribe, com intercâmbio comercial de cerca de oito bilhões de dólares em 2015.

Fim do conteúdo da página