Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página
39

O Governo brasileiro condena, nos mais veementes termos, os atentados terroristas que resultaram na morte de dezenas de pessoas nos arredores do santuário de Saída Zinab, em Damasco, no domingo, 31 de janeiro – mais um crime covarde reivindicado pelo grupo terrorista autodenominado “Estado Islâmico”.

Como a série de atentados da mesma natureza que nos últimos tempos tem atingido a Síria e tantos outros países, na região e fora dela, o ataque contra civis inocentes em Saída Zinab representa uma afronta à civilização e merece o firme repúdio da comunidade internacional.

Nenhum ataque terrorista é justificável, qualquer que seja sua motivação. O atentado contra aqueles que se dirigem a um lugar de culto é particularmente repugnante, porque visa a impedir a convivência pacífica entre comunidades e religiões, sem a qual não será possível construir uma paz duradoura na Síria e em todo o Oriente Médio.

Ao transmitir suas condolências às famílias das vítimas e ao povo sírio, o Brasil reitera seu apoio às iniciativas de paz em curso em Genebra, que têm por objetivo buscar uma solução política para a crise naquele país. Atos de barbárie, como o cometido pelos terroristas em Saída Zinab, não podem e não devem desencorajar aqueles efetivamente comprometidos com a paz.

O Brasil entende que a paz na Síria deve ser alcançada por meio do diálogo e da reconciliação nacional, em processo liderado pelos próprios sírios, entre setores reconhecidos como idôneos, o que exclui grupos terroristas, nos termos da Resolução 2254 (2015) do Conselho de Segurança das Nações Unidas e os Comunicados de Viena de 2015 e de Genebra de 2012.

Fim do conteúdo da página