Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página
398

finlandiafinlandia 

A Presidenta Dilma Rousseff visitará a Suécia e a Finlândia nos dias 18 a 20 de outubro.

Na Suécia, no dia 18, a Presidenta mantém encontro com o Rei Carlos XVI Gustavo. No dia 19, reúne-se com o Primeiro-Ministro Stefan Löfven e visita as instalações de fábrica da empresa Saab, em Linköping. Também no dia 19, a Presidenta participa de reunião do Conselho Empresarial Brasil-Suécia e da abertura do Fórum Empresarial Brasil-Suécia.

A visita à Suécia tem como objetivo dinamizar as relações bilaterais, por meio da adoção do Novo Plano de Ação da Parceria Estratégica. A decisão do Brasil de comprar caças Gripen NG, no contexto do Programa FX-2, abriu uma nova fase da Parceria Estratégica, com perspectivas muito positivas de incremento dos fluxos recíprocos de comércio e investimentos e da cooperação em defesa, ciência, tecnologia e inovação e educação. A Presidenta da República e o Primeiro-Ministro Löfven também tratarão da cooperação em energias renováveis, meio ambiente e cultura, assim como trocarão impressões sobre temas regionais e globais, como as negociações MERCOSUL-União Europeia, mudança do clima e a Agenda do Desenvolvimento Sustentável 2030.

Mais de 200 empresas suecas operam no Brasil, muitas delas em setores intensivos em tecnologia, gerando empregos para aproximadamente 70 mil pessoas no País. Em 2014, o intercâmbio comercial entre o Brasil e a Suécia atingiu US$ 2,1 bilhões.

No dia 20, a Presidenta realiza visita à Finlândia, onde se encontrará, em Helsinque, com o Presidente Sauli Niinistö e com o Primeiro-Ministro Juha Sipilä. Também está previsto encontro da Presidenta com empresários finlandeses.

A visita tem como objetivo intensificar as relações bilaterais nas áreas de comércio e investimentos, energias renováveis, educação, ciência, tecnologia e inovação. A multiplicação de parcerias no campo da educação básica é particularmente promissora, à luz da reconhecida experiência finlandesa. A Presidenta da República e o Primeiro-Ministro Sipilä também deverão tratar de temas regionais e globais, como as negociações MERCOSUL-União Europeia e a reforma do Conselho de Segurança da ONU.

Cerca de 50 empresas finlandesas atuam no Brasil, nas áreas de energia, tecnologia marítima, telecomunicações e papel e celulose. Geram aproximadamente 20 mil empregos no País. Em 2014, o intercâmbio comercial entre o Brasil e a Finlândia atingiu US$ 1 bilhão.


Mais sobre as relações bilaterais Brasil-Finlândia

Mais sobre as relações bilaterais Brasil-Suécia

Fim do conteúdo da página