Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página
279


A Presidenta Dilma Rousseff realizará visita oficial à Itália nos dias 10 e 11 de julho próximo. Em Roma, no dia 10, manterá encontros com o Presidente da República Italiana, Sergio Mattarella, e com o Presidente do Conselho de Ministros, Matteo Renzi. No dia 11, a Presidenta Dilma Rousseff visitará o Pavilhão brasileiro na EXPO 2015, em Milão.

Será o primeiro encontro oficial da Presidenta da República com o Presidente Sergio Mattarella e com o Primeiro-Ministro Matteo Renzi. Nas reuniões, serão discutidos os principais temas da agenda bilateral, como comércio, investimentos, defesa, educação e fortalecimento das parcerias na área de pequenas e médias empresas. Os encontros permitirão, ainda, aprofundar o exame de questões multilaterais, como as negociações sobre mudança do clima e os desafios à paz e à segurança internacionais. A Itália é Parceira Estratégica do Brasil desde 2007.

A EXPO Milão, cujo tema é "Alimentar o Planeta – Energia para a Vida", busca discutir questões relativas à alimentação e à nutrição. O Governo brasileiro participa com pavilhão que tem por objetivo divulgar a capacidade tecnológica do Brasil de ampliar a produção de alimentos e de ajudar a atender às demandas mundiais de forma sustentável.

Em 2014, a Itália foi um dos dez principais parceiros comerciais do Brasil. Com mais de 1.200 empresas atuando no território brasileiro, também figura entre os dez principais países que mais investem no País. O Brasil também possui importantes investimentos na Itália, concentrados nos setores bancário, alimentício, de transporte aéreo, de processamento de couros, de comunicações, de compressores para refrigeração e de comercialização de calçados. Cerca de 30 milhões de brasileiros têm origem italiana, e há, na Itália, expressiva comunidade de origem brasileira.

De 2008 a 2014, o fluxo de comércio cresceu cerca de 10%, passando de US$ 9,38 bilhões para US$ 10,33 bilhões. De janeiro a maio de 2015, a corrente de comércio entre os dois países alcançou US$ 3,47 bilhões.


Mais sobre as relações bilaterais Brasil-Itália

Fim do conteúdo da página