Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página
249

A Presidenta da República realizará viagem aos Estados Unidos de 28 de junho a 1º de julho e terá compromissos em Nova York, Washington e São Francisco.

A visita consolida a parceria Brasil–Estados Unidos e permitirá traçar novas metas para a cooperação bilateral, dando continuidade ao diálogo presidencial.

Em Nova York, a Presidenta cumprirá agenda de natureza econômica. Na manhã do dia 29 de junho, encerrará o seminário "Infrastructure Brasil", evento dirigido a investidores norte-americanos e autoridades governamentais, para divulgar as oportunidades de investimento em infraestrutura no Brasil, no âmbito da segunda fase do Programa de Investimento em Logística (PIL).

Ainda em Nova York, a Presidenta manterá encontros com dirigentes de fundos de investimentos, bancos e empresas norte-americanas com investimentos no Brasil.

Em Washington, a Presidenta da República se reunirá com o Presidente Barack Obama, que a homenageará com jantar, no dia 29. Em reunião de trabalho, na manhã do dia 30, na Casa Branca, os dois mandatários repassarão os principais temas da agenda bilateral e tratarão de itens da atualidade regional e global.

Ainda em Washington, a Presidenta participará, na tarde do dia 30, da 3ª Cúpula Empresarial Brasil-EUA, organizada pela Confederação Nacional das Indústrias e pela APEX-Brasil, em parceria com a Câmara de Comércio dos Estados Unidos e a Amcham-Brasil (Câmara Americana de Comércio).

Na região de São Francisco, no dia 1º de julho, a Presidenta Dilma Rousseff manterá encontros com altos executivos dos setores de tecnologias da informação e comunicação, aeroespacial, biotecnologia e biomedicina, com o objetivo de incentivar parcerias na área de inovação entre instituições dos dois países. Visitará, também, o SRI International, o Centro de Pesquisas da NASA e a sede da empresa Google.

Em 2014, os Estados Unidos foram o 2º principal parceiro comercial brasileiro, com participação de 13,66% no comércio exterior do Brasil, atrás apenas da China. Entre 2005 e 2014, o intercâmbio comercial cresceu 76,2%, passando de US$ 35,2 bilhões para US$ 62 bilhões. De janeiro a maio de 2015, o intercâmbio Brasil–EUA somou US$ 21,4 bilhões.

Os Estados Unidos são o maior investidor estrangeiro no Brasil. Segundo dados do Banco Central de 2013, os estoques de investimentos norte–americanos no País foram de US$ 116 bilhões; por sua vez, no mesmo ano, o estoque de investimentos brasileiros nos EUA foi de aproximadamente US$ 14 bilhões.


Mais sobre as relações bilaterais Brasil-Estados Unidos

Fim do conteúdo da página