Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página
233


20150619 ME CT China intern2Foto: Ana de Oliveira, AIG/MRE

Realizou-se hoje, no Auditório Wladimir Murtinho do Palácio Itamaraty, a segunda edição do Diálogo de Alto Nível Brasil-China sobre Ciência, Tecnologia e Inovação, evento co-presidido pelo Ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação do Brasil, Aldo Rebelo, e pelo Ministro da Ciência e Tecnologia da China, Wan Gang.

O mecanismo do Diálogo de Alto Nível tem o objetivo de reforçar o impulso político para a profícua cooperação entre o Brasil e a China na área de ciência, tecnologia e inovação e contribuir para a construção conjunta de novas iniciativas e projetos. Sua primeira edição foi realizada em Pequim, em abril de 2011, no contexto da visita de Estado da Presidenta Dilma Rousseff. Esta segunda edição ocorre apenas um mês após a visita ao Brasil do Primeiro-Ministro chinês Li Keqiang que, com a Presidenta Dilma Rousseff, assinou o Plano de Ação Conjunta 2015-2021, que dedica seção específica para o tema de C,T&I.

Nesta segunda edição do Diálogo de Alto Nível foi destacado o tema da Inovação, com foco nas plataformas e nos sistemas de governança que ajudam a criar ambiente favorável à inovação em ambos os países. Foram ainda abordados os temas de ciências agrárias e de alimentos, biotecnologia, novas energias e novos materiais, incluindo nanotecnologia. No Diálogo, autoridades, pesquisadores, executivos e empresários, responsáveis pela condução de importantes programas de ciência, tecnologia e inovação nos dois países, tiveram a oportunidade de explorar novas iniciativas de cooperação e o fortalecimento das existentes.

Ao final do II Diálogo, foi assinado "Memorando de Entendimento sobre Cooperação Bilateral em Ciência, Tecnologia e Inovação na Área de Parques Científicos e Tecnológicos", que estabelece as bases para a cooperação bilateral nessa área. Ao final da reunião, a delegação chinesa partiu rumo a São José dos Campos (SP) para visitar o Parque Tecnológico daquela cidade e explorar possibilidades concretas de parceria no âmbito do Memorando de Entendimento recém-assinado.


Mais sobre as relações bilaterais Brasil-China

 

Fim do conteúdo da página