Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Comunidade da Austrália

australia

As relações diplomáticas entre Brasil e Austrália foram estabelecidas em 1945. No ano seguinte, foi instalada, no Rio de Janeiro, a primeira representação diplomática da Austrália na América Latina. No mesmo ano, em reciprocidade, foi instalada a legação do Brasil em Camberra. A criação do mecanismo de Consultas Políticas Brasil-Austrália, em 1990, deu novo impulso às relações bilaterais, alçadas, em 2012, ao nível de Parceria Estratégica. Brasil e Austrália têm histórico de cooperação e convergência em temas da agenda multilateral, a exemplo do G-20 e da Organização Mundial de Comércio – OMC ("Grupo de Cairns").

O Plano de Ação Brasil-Austrália, parte integrante do Memorando de Entendimento para o Estabelecimento de Parceria Reforçada Brasil-Austrália, firmado em setembro de 2010, em Nova York, prevê, além da manutenção do mecanismo de consultas, a intensificação da cooperação em todas as áreas prioritárias do relacionamento Brasil-Austrália: comércio e investimentos; ciência e tecnologia; agricultura e assuntos sanitários e fitossanitários; cooperação para o desenvolvimento; mineração e energia, inclusive biocombustíveis; esportes; educação e treinamento; serviços financeiros; vistos; cultura; cooperação jurídica; segurança regional; meio ambiente e temas multilaterais. 

Como sequência aos esforços para implementar o Plano de Ação, foram assinados, durante a visita do então chanceler Kevin Rudd ao Brasil (Foz do Iguaçu, dezembro de 2010), o Memorando de Entendimento sobre Cooperação Técnica para o Desenvolvimento em Terceiros Países e o Memorando sobre Cooperação em Eventos Esportivos de Grande Porte, que sedimentou o apoio de Camberra aos grandes eventos esportivos que foram realizados no Brasil (Olimpíadas Rio 2016 e Copa 2014).

A criação da Parceria Estratégica, em 2012, constituiu importante marco das relações bilaterais, tendo como principal objetivo intensificar os contatos de alto nível entre os dois países.

Em 2018, o intercâmbio comercial entre Brasil e Austrália foi de US$ 1,598 bilhão, com importações de US$ 1,125 bilhão e exportações de US$ 473 milhões. Destacam-se as vendas brasileiras para a Austrália de café em grãos, máquinas para terraplanagem, sucos de frutas, calçados e medicamentos em doses; e compras de carvão mineral, alumínio em formas brutas, óleos brutos de petróleo, carvão betuminoso e carvão de retorta e carnes bovinas.

Finalmente, componente importante das relações bilaterais tem sido o interesse crescente de jovens brasileiros em estudar na Austrália. Em 2018, esse número foi estimado em cerca de 27.000 pessoas.


Cronologia das relações bilaterais

1945 – Estabelecimento das relações diplomáticas entre Brasil e Austrália

1946 Instalação da representação diplomática da Austrália no Rio de Janeiro e da legação do Brasil em Camberra

1990 – Criação do mecanismo de Consultas Políticas Brasil-Austrália

2008 – Visita à Austrália do Ministro das Relações Exteriores Celso Amorim

2008 – Encontro do Presidente Luiz Inácio Lula da Silva e do Primeiro-Ministro Kevin Rudd à margem de reunião multilateral, em Washington

2009 – Encontro do Presidente Luiz Inácio Lula da Silva e do Primeiro-Ministro Kevin Rudd à margem de reunião multilateral

2010 – Assinatura de memorando de entendimento Brasil-Austrália para estabelecimento de Parceria Reforçada

2012Visita ao Brasil da Primeira-Ministra Julia Gillard. Relações bilaterais elevadas ao nível de Parceria Estratégica (20 a 22 de junho)

2015 – Visita da Ministra dos Negócios Estrangeiros da Austrália, Julie Bishop, a Brasília (3 de julho)

2016 - Visita do Governador-Geral da Austrália, Peter Cosgrove, ao Rio de Janeiro, para a abertura dos Jogos Olímpicos (agosto) e Paralímpicos (setembro).

2017 -  Realização da décima edição da Reunião de Consultas Políticas, em Brasília.

2018 – Visita de Comitiva Parlamentar australiana ao Brasil, que manteve encontros com autoridades governamentais em Brasília.

Fim do conteúdo da página