Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Excelentíssimo senhor presidente da República Oriental do Uruguai, Tabaré Vázquez,

Excelentíssimo presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Ricardo Lewandowski,

Senhoras e senhores embaixadores, acreditados junto ao meu governo,

Senhoras e senhores ministros de Estado e integrantes das delegações do Uruguai e do Brasil,

Deputados federais Arlindo Sinaga, Edio Lopes, João Morais.

Senhoras e senhores embaixadores,

Senhoras e senhores jornalistas, fotógrafos e cinegrafistas,

Hoje pela manhã eu me reuni com o presidente Tabaré Vázquez, o que muito me honrou, aqui em Brasília. Nós tivemos profundos e grandes debates e deles prestamos toda a informação à imprensa. Agora, é a hora do brinde. Agora, é a hora em que eu saúdo o povo uruguaio, a amizade que une os nossos povos; o fato desses povos dividirem uma fronteira comum em muitos lugares. Brasileiros têm pais uruguaios; uruguaios têm pais brasileiros. Esse povo e esse país com o qual nós temos a felicidade de conviver, ele é recebido, hoje, na pessoa do presidente Tabaré Vázquez, nosso grande amigo. E, ele vai me permitir saudar a ele, com uma citação de um ilustre cidadão uruguaio e do mundo, que recentemente nos deixou e que, como poucos, ajudou a gerações de latino-americanos a entender, a explicar e a amar o nosso continente.

Anos atrás, Eduardo Galeano nos disse que: “Há aqueles que creem que o destino descansa nos joelhos dos deuses, mas a verdade é que trabalha como um desafio candente sobre a consciência dos homens”. Os uruguaios e os brasileiros são exemplo de povos que forjaram seus destinos com consciência, com força, perseverança e união.

Eu quero, aqui, fazer um brinde ao nosso grande latino-americano, ao nosso uruguaio, presidente e líder, Tabaré Vázquez.

 

 

 

 

Fim do conteúdo da página