Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Faltam exatamente trinta dias para o início do maior evento esportivo do mundo e o Brasil pode dizer com segurança: estamos absolutamente prontos para receber os Jogos Olímpicos e Paralímpicos, os primeiros realizados no continente sul-americano.

Já foi inaugurada a Vila Olímpica, que receberá a maior parte dos 17 mil atletas participantes dos Jogos em um dos cenários mais bonitos do Rio de Janeiro. As instalações esportivas, com destaque para o Parque Olímpico, na Barra da Tijuca, também foram todas entregues.

O país preparou um sólido programa de segurança, que envolve 85 mil profissionais das diferentes forças do governo federal, estadual e municipal. Isso para garantir que a festa esportiva transcorra em um clima de total tranquilidade e paz. Essa força agirá de forma integrada para zelar pela proteção de atletas, comissões técnicas, chefes de Estado, autoridades, turistas, moradores locais e jornalistas.

Não será a primeira vez que mostramos ao mundo nossa capacidade de organização, recepção e acolhimento seguro e caloroso de visitantes. Nos últimos anos, o país acumulou expertise em megaeventos de nível mundial. Sediamos a Copa do Mundo, os Jogos Panamericanos, os Jogos Mundiais Militares, a Jornada Mundial da Juventude e a Copa das Confederações. Todos obtiveram completo sucesso, executados com excelência, responsabilidade e com a alegria própria dos brasileiros. Repetiremos o sucesso mais uma vez.

Os Jogos mostrarão ao mundo uma nação de democracia consolidada e uma das principais economias globais. Um país com um grande potencial de negócios e também referência em políticas de redução das desigualdades. O Rio de Janeiro receberá cerca de 500 mil turistas nacionais e estrangeiros durante os Jogos. As outras cinco Cidades do Futebol -São Paulo, Salvador, Manaus, Brasília e Belo Horizonte- também serão inundadas por torcedores brasileiros e estrangeiros. Sediar um evento desta magnitude é uma grande conquista do povo brasileiro e um motivo de orgulho nacional.

É importante ressaltar que 60% dos investimentos nas instalações olímpicas, que totalizam 7,07 bilhões de reais, são financiados pelo setor privado. E os recursos e esforços aplicados deixarão um legado para todo o país.

Em primeiro lugar, os Jogos difundem pelo Brasil os valores do esporte: cooperação, solidariedade, disciplina e superação. No plano mais concreto, também deixarão como herança aos brasileiros uma rede nacional de treinamento, com excelentes instalações nas cinco regiões do país voltadas tanto à iniciação esportiva como ao alto rendimento.

No Rio de Janeiro, os Jogos tiveram importante impacto na execução das políticas públicas. Projetos de infraestrutura e mobilidade da cidade tiveram sua execução acelerada, ampliada ou viabilizada pelo fato de a cidade sediar o evento. O impacto benéfico direto dessas ações sobre a qualidade de vida dos moradores da cidade é evidente.

Nas últimas semanas, propagaram pelo mundo a possibilidade da ocorrência de surtos de doenças tropicais durante a competição. Podemos garantir, assim como a Organização Mundial da Saúde já o fez, que é praticamente inexistente o risco da ocorrência de casos de zika vírus durante os Jogos. O inverno no Hemisfério Sul registra historicamente baixíssimos índices de doenças transmitidas pelo Aedes Aegypti. Os casos de zika caíram drasticamente nas últimas semanas no Brasil e no Rio de Janeiro. Recordo que, na Copa do Mundo de Futebol em 2014, quando 1,4 milhão de visitantes estrangeiros visitaram o Brasil, houve prognóstico de epidemia, que nunca se registrou. A área da saúde terá um clima favorável para os turistas no período dos Jogos.

O Brasil está preparado para receber todos os visitantes que desfrutarão do prazer de acompanhar as competições que reúnem a elite dos esportistas internacionais. E, certamente, teremos muito o que mostrar às cinco bilhões de pessoas que assistirão os Jogos ao redor do mundo. O Brasil os aguarda de braços abertos.

Michel Temer, Presidente da República em exercício

Fim do conteúdo da página