Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

https://www.gulf-times.com/story/640449/Brazil-committed-to-protecting-environment

Por Roberto Abdalla, Embaixador do Brasil no Catar

01/09/2019

Sobre os incêndios na floresta amazônica e sua repercussão na mídia global, a embaixada do Brasil em Doha gostaria de esclarecer que:

• Incêndios florestais ocorrem todos os anos no Brasil, especialmente durante a estação seca, que compreende julho, agosto e setembro. Quase todos os incêndios registrados em 2019 são do nível 1, o mais baixo em uma escala que chega a 3;

• Os incêndios na Amazônia não estão fora de controle. O governo brasileiro está envolvido ativamente no combate aos incêndios por meio de uma operação abrangente entre agências (“Operação Brasil Verde”). Um total de 2.500 bombeiros e outros militares estão em campo em estreita coordenação com as autoridades estaduais nesta tarefa complexa e duradoura. Aproximadamente 15 aeronaves militares, 10 navios da marinha e outros equipamentos modernos de combate a incêndios foram utilizados nesse empreendimento;

• Para evitar danos à Amazônia - parte essencial de nossa história, nosso território e tudo o que nos faz sentir brasileiros - o Governo Federal do Brasil está consagrando recursos consideráveis para combater os focos de incêndio. O nível de recursos financeiros dedicados ao combate a incêndios permanece semelhante ao dos anos anteriores, apesar da atual crise econômica;

• O Brasil é uma referência mundial no campo de operações no solo para combater incêndios florestais. Como coordenador da Rede Sul-Americana de Incêndios Florestais, o Brasil presta assistência e capacitação a outros países;

• O Brasil continua firmemente comprometido com a proteção do meio ambiente. O Brasil reduziu o desmatamento na Amazônia em 72% nos últimos 15 anos, tendo regenerado 9 milhões de hectares de vegetação (aproximadamente nove vezes a área total do Catar) e replantado florestas em outros 2 milhões de hectares;

• A agricultura brasileira é um exemplo claro de como a proteção ambiental e o desenvolvimento econômico podem andar de mãos dadas. Apenas 30% do território brasileiro é dedicado à agricultura e pecuária, enquanto em outros países esses números geralmente variam entre 45% e 65%;

• A legislação ambiental brasileira é extensa e considerada uma das mais modernas do mundo. As leis exigem que os proprietários de terras na Amazônia preservem pelo menos 80% da vegetação original em suas propriedades. Além disso, o Governo Federal não apenas estabeleceu unidades de conservação pública e reservas indígenas no valor de mais de 50% da Amazônia, mas também protege áreas no valor de mais de 2,6 milhões de km². O país está entre os produtores de energia mais limpa do mundo - usando mais de 40% dos recursos renováveis em seu mix de energia - e nas últimas décadas desenvolveu a capacidade de conciliar a produção agrícola com a preservação ambiental;

• Existem vários instrumentos já disponíveis sob a Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (UNFCCC), com o objetivo de financiar atividades de redução e desmatamento do desmatamento, como o REDD+, o Fundo Verde para o Clima e o Mecanismo de Desenvolvimento Limpo do Protocolo de Kyoto. Qualquer nova iniciativa com propósitos semelhantes pode ser, portanto, redundante;

• O Brasil continuará implementando ações concretas para combater o desmatamento e a degradação florestal, particularmente na região amazônica, de acordo com os instrumentos internacionais dos quais somos parte, como uma nação soberana e responsável.

Pesquisa:
Fim do conteúdo da página