Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

 

 

É com grande satisfação que dou posse aos Embaixadores Carlos Alberto Simas Magalhães como Subsecretário-Geral das Comunidades Brasileiras no Exterior; à Embaixadora Maria-Theresa Lazaro como Subsecretária-Geral do Serviço Exterior; ao meu Chefe de Gabinete, Embaixador Julio Bitelli; e à Chefe de Gabinete do Secretário-Geral das Relações Exteriores, Ministra Cláudia Fonseca Buzzi. Para todas estas nomeações recebi o pleno endosso da Senhora Presidenta Dilma Rousseff.
Gostaria inicialmente de expressar gratidão a meus colaboradores por sua disposição e empenho em assumir essas importantes funções.
Os diplomatas a quem dou posse no dia de hoje têm trajetória conhecida e muito respeitada no Itamaraty. Tenho a plena confiança de que seguirão demonstrando suas excepcionais qualidades pessoais e agudo sentido profissional em suas novas tarefas.
Como ocorreu em outros períodos ao longo da história desta Casa, vivemos hoje um momento desafiador em que o Itamaraty precisa do empenho redobrado e da dedicação de todos os seus quadros. Tenho a convicção de que, com a competência, a criatividade e a clareza de propósitos dos funcionários do Itamaraty, conseguiremos juntos enfrentar os desafios de hoje e construir uma instituição ainda mais preparada para servir ao País.
O aumento da presença do Brasil e de nossos concidadãos no mundo conferiu ao Itamaraty maior responsabilidade e visibilidade tanto na esfera doméstica como na frente externa.
Hoje somos constantemente procurados pelos cidadãos brasileiros, por outros órgãos de Governo, pelo Parlamento, pelo setor privado e pela sociedade civil em geral. As demandas que nos chegam são as mais diversas e referem-se tanto a aspectos mais amplos da inserção do Brasil no mundo quanto à defesa dos interesses específicos de nossos cidadãos e empresas.
Num contexto em que o Governo brasileiro como um todo passa por um inevitável processo de ajuste fiscal, nossa responsabilidade é enfrentar os novos desafios com espírito público e capacidade de aperfeiçoamento e adaptação, sem nunca perder de vista a necessidade de manifestar nossas convicções sobre os meios adequados para o pleno exercício de uma política externa que atenda aos interesses nacionais.
Quero reafirmar meu compromisso, juntamente com o Secretário-Geral, Embaixador Sérgio Danese, de seguir trabalhando incansavelmente com os demais órgãos do Governo para assegurar que o Ministério das Relações Exteriores tenha os recursos condizentes com o desempenho eficiente de suas atribuições.
Sou grato aos funcionários do Itamaraty por compreenderem a dificuldade deste momento e por se unirem no propósito comum a todos nós de fazer deste ministério uma instituição cada vez mais coesa e respeitada. Quero que tenham a confiança e a certeza de que a Chefia da Casa está permanentemente engajada na consideração e encaminhamento das demandas que lhe são apresentadas. Reitero que o diálogo, o engajamento e a busca de entendimento e de resultados concretos são princípios norteadores de minha gestão.

Prezados amigos,

O Embaixador Carlos Alberto Simas Magalhães é um diplomata de grandes qualidades, que o habilitam a desempenhar as altas tarefas que lhe cabem à frente da Subscretaria-Geral das Comunidades Brasileiras no Exterior. Embora de turmas diferentes, fomos contemporâneos no Instituto Rio Branco e tive a oportunidade de conviver com ele no período em que servimos em nosso primeiro posto, a Embaixada em Washington. Já na época eram notáveis sua dedicação e profissionalismo.
A assistência aos brasileiros no exterior é hoje uma das facetas mais reconhecidas e visíveis do Itamaraty. A própria criação da Subsecretaria-Geral atesta a dimensão e a centralidade que o tema ganhou nos últimos anos.
O trabalho realizado anteriormente na Subsecretaria pelo Embaixador Danese permitiu um considerável aperfeiçoamento e um reforço das atividades e métodos de trabalho na área, que, estou certo, terão continuidade sob a chefia do Embaixador Simas Magalhães.
A tarefa que nos cabe é garantir um apoio de qualidade às comunidades brasileiras no exterior, inclusive aos grupos mais vulneráveis, bem como assegurar a manutenção de sua coesão e de seus vínculos com o Brasil.
A iniciativa de se criar o Conselho de Representantes Brasileiros no Exterior foi um passo importante nesse processo de aproximar o Itamaraty e os órgãos de Governo de nossos cidadãos que hoje vivem em outros países. É parte também do propósito de conferir maior transparência a nossas atividades e maior abertura ao diálogo com a sociedade.
Quero reiterar que nossa atuação em favor da proteção dos interesses de nossos cidadãos no exterior continuará ocorrendo não só na esfera consular, mas também nos foros e instâncias multilaterais. Seguiremos defendendo instrumentos que promovam a observância dos Direitos Humanos e o combate à intolerância e à xenofobia, especialmente num contexto em que as migrações e uma das suas causas principais – a pobreza e a destituição – estão na ordem do dia dos debates da comunidade internacional.

Caros colegas,

A Embaixadora Maria-Theresa Lazaro é também uma amiga muito próxima e de longa data, desde seu ingresso no Instituto Rio Branco. Também tivemos a oportunidade da convivência quando ambos servimos em Paris. A competência e a capacidade de trabalho da Embaixadora Lazaro são conhecidas de todos, não apenas em nosso Ministério, mas em toda a Esplanada, por sua atuação muito bem sucedida em outros ministérios. Esse trânsito é importantíssimo num momento em que uma adequada gestão depende cada vez mais da interlocução constante com outros órgãos de Governo.
Tenho a convicção de que sob a sua chefia a administração do Itamaraty trabalhará com afinco para superar os desafios que enfrentamos.
O fato de a Subsecretaria-Geral do Serviço Exterior ser liderada por uma mulher é motivo de especial orgulho para todos nós. Em suas tarefas, a Embaixadora Lazaro contará com a dedicada assistência de outras colegas diplomatas, inclusive em duas das quatro chefias de Departamentos, num saudável equilíbrio de gênero que é marca dos avanços de nossa instituição.
A Subsecretaria-Geral do Serviço Exterior tem como uma de suas tarefas maiores o objetivo de dar continuidade ao necessário processo de modernização e de racionalização de nossa administração.
A adaptação de nosso Ministério ao aumento de demandas e à maior intensidade e celeridade da atividade diplomática no mundo de hoje impõe, como parte dessa modernização, a atualização e a revisão de nossos métodos de trabalho. Temos de decidir e atuar de maneira mais ágil e utilizar nossos meios e recursos de maneira mais eficiente. É fundamental refletirmos constantemente sobre nossa organização, operacionalidade e os resultados alcançados.
A valorização dos recursos humanos é uma de nossas prioridades estratégicas. Continuaremos a lutar para aperfeiçoar e valorizar o corpo de funcionários do Itamaraty, que é, sempre foi e continuará sendo o maior ativo que esta Casa possui. Se temos excelência, e isto é reconhecido no Brasil e no mundo, a razão não é outra senão o permanente fortalecimento da formação e das condições para o bom desempenho dos funcionários desta instituição.
Prosseguiremos buscando caminhos para oferecer estímulos, inclusive no que tange à progressão funcional, para que os jovens diplomatas continuem colocando sua criatividade e capacidade de iniciativa a serviço do Itamaraty.
Tenho a certeza de que a Embaixadora Lazaro dará um apoio valioso a mim e ao Secretário-Geral na realização de todas essas importantes tarefas.
Aproveito a oportunidade para agradecer ao Embaixador José Borges dos Santos Júnior por seu excelente trabalho à frente da Subsecretaria-Geral do Serviço Exterior nos últimos dois anos. Conheço o Embaixador Borges desde o começo de sua carreira e sou testemunha de seu constante empenho na busca do aperfeiçoamento de nossas condições de trabalho. Desejo-lhe, Embaixador Borges, muitas felicidades e êxito em suas novas e importantes funções, que lhe forem confiadas pela Senhora Presidenta da República.

Caro Embaixador Julio Bitelli, cara Ministra Claudia Buzzi,

Os Chefes de Gabinete do Ministro de Estado e do Secretário-Geral têm a difícil função de auxiliar-nos a gerir e a dar o encaminhamento adequado às demandas oriundas das mais diversas áreas de dentro e fora do Itamaraty. Também ajudam a organizar e a coordenar os trabalhos internos dos dois gabinetes.
Eu tive o privilégio e a honra de desempenhar ambas as funções, como Chefe de Gabinete tanto do Ministro Celso Amorim como do Secretário-Geral, Embaixador Luiz Filipe de Seixas Correa. Conheço, portanto, as peculiaridades e os desafios inerentes aos dois cargos.
O Embaixador Julio Bitelli e a Ministra Claudia Buzzi não poderiam ser escolhas mais adequadas para as funções que lhes foram atribuídas. Tive o privilégio de contar com o apoio de ambos como auxiliares na Embaixada em Buenos Aires, um Posto que, como se sabe, conta com uma agenda densa e complexa. Ambos são jovens diplomatas cujas qualidades profissionais e pessoais são amplamente reconhecidas por toda a Casa.
O Embaixador Bitelli foi, até o início deste ano, nosso Embaixador em Túnis. Seu notável desempenho nessa primeira Chefia de Posto certamente o terá capacitado ainda mais para compreender de maneira ampla o funcionamento e os desafios de nosso Serviço Exterior. A experiência lhe será particularmente valiosa na Chefia de meu Gabinete, função que já vem desempenhando com excelência nos últimos meses.
A Ministra Claudia Buzzi, por sua vez, colocará seu talento à disposição do Secretário-Geral, de quem tem sido fiel colaboradora nos últimos anos. Sua trajetória de êxito em diversos setores, inclusive o consular e de relações parlamentares e federativas, lhe proporciona um excedente de qualidades e talentos para lidar com as tarefas complexas e o cotidiano intenso da Secretaria-Geral. Eu mesmo, conhecendo o trabalho da Ministra Claudia, tenho a confiança de que o Gabinete do Embaixador Danese está em excelentes mãos.

Caros colegas,

Quero concluir estas palavras agradecendo a todos pela presença e desejando aos Embaixadores Carlos Alberto Simas Magalhães, Maria-Theresa Lazaro e Julio Bitelli e à Ministra Claudia Buzzi muitas felicidades e sucesso no desempenho de suas funções.
Reitero aos quatro colegas e amigos que contam com todo o meu apoio e com minhas melhores expectativas.
Esta cerimônia é uma das tradições que denotam o espírito de coesão desta Casa. Que seja, portanto, um símbolo de nossa unidade e do propósito permanente de fazer do Itamaraty uma instituição cada vez mais valorizada e de nossa política externa um instrumento cada vez mais eficaz na defesa dos interesses de nosso País.

Muito obrigado.

 

 

Pesquisa:
Fim do conteúdo da página