Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

(versão em português do original em inglês)

Boa noite a todos,

É um grande prazer para mim estar aqui em Roma na presença de todos vocês.  Eu gostaria de agradecer a nosso anfitrião, Embaixador Antonino Marques Porto Santos, e sua senhora, e a nossos dois colegas, Embaixador Viegas e Embaixador Seixas Corrêa.  É um grande privilégio estar com o Professor Graziano da Silva, nosso candidato ao posto de Diretor-Geral da FAO. Trago os cumprimentos da Presidenta Dilma Rousseff, que assumiu, como sabem, em 1º de janeiro, e a primeira mensagem que gostaria de transmitir é o seu compromisso inabalável com a luta contra a fome e a pobreza no Brasil, consolidando as importantes conquistas alcançadas sob o Presidente Lula, quando mais de 25 milhões de pessoas foram retiradas da extrema pobreza.  Ainda precisamos alcançar esse mesmo objetivo para cerca 11 a 12 milhões de pessoas, mas o compromisso permanece o mesmo, não apenas no âmbito doméstico e regional, mas também em nível global, de cooperar onde for possível com nossos parceiros ao redor do mundo, pondo em prática as lições aprendidas no Brasil e talvez ajudando, estendendo a mão a outros que buscam atingir os mesmos objetivos.

Eu estive hoje com o Diretor-Geral Jacques Diouff e manifestei a ele nosso firme compromisso com a FAO, e não há melhor maneira de manifestar nosso compromisso do que apresentar um candidato para ocupar o posto de Diretor-Geral.  Creio que teria sido inconcebível para o Brasil atingir os objetivos que foram atingidos nos últimos oito anos se não fosse pelo programa Fome Zero, concebido e realizado em grande parte graças ao pensamento, ao pensamento conceitual, e à capacidade administrativa e à liderança política do Professor Graziano.  O Professor Graziano tem uma grande contribuição a oferecer ao resto do mundo, não apenas à região, onde tem atuado por vários anos como Diretor Regional, em Santiago mas colocando seu talento e sua liderança a serviço da organização em todo o mundo.

Eu não me alongarei a respeito de suas credenciais acadêmicas.  vocês sabem que ele é especializado em Estudos Agrários, possui mestrado e doutorado em Economia, e pós-doutorado realizado no Reino Unido.  Acredito, porém, que, acima de tudo, ele traz consigo a capacidade administrativa, particularmente um profundo conhecimento dos desafios do mundo em desenvolvimento, que é onde se encontram os maiores desafios, no que se refere a segurança alimentar, a agricultura familiar, na medida em que vislumbramos um mundo sem fome, que deve ser o objetivo para o qual todos trabalhamos.  Creio que o Professor Graziano traz igualmente a liderança política, o que é muito importante para uma organização como a FAO.  Ele participa do Partido dos Trabalhadores desde seu nascimento; tem sido um firme colaborador e parceiro do Presidente Lula e agora, sob a Presidenta Dilma Rousseff, dará continuidade às mesmas políticas e à luta para eliminar a fome e aumentar o padrão de vida da população brasileira de forma a trazer dignidade a todos.

Esta é uma ocasião muito especial para mim.  É a primeira vez que me dirijo a vocês, e sei que muitos de vocês já manifestaram apoio ao Brasil. Sei, também, que muitos ainda não têm candidatos e outros já os têm, mas, para nós é importante que considerem seriamente o compromisso assumido pelo Brasil ao apresentar esta candidatura. Acreditamos que a contribuição que podemos oferecer é muito substantiva. Acreditamos firmemente no multilateralismo e creio que, para além da FAO, gostaríamos de ver um sistema ONU que realmente funcione para a comunidade internacional.  Ainda me recordo, ao viajar com o Presidente Lula para o Haiti, um país onde assumimos profundas responsabilidades, na qualidade de principal contribuidor para a Missão de Estabilização, e havia bandeiras por todo o país, quando o Haiti ainda se encontrava em um momento muito conturbado, que diziam “Le vrai nom de la paix est la justice sociale" / "O verdadeiro nome da paz é a justiça social”, e a justiça social começa com o combate a fome, começa com o alívio da pobreza, começa com a redução da desigualdade.  É, portanto, com esse espírito que eu me dirijo a vocês nesta noite.  Agradeço a participação de vocês neste encontro e desejo-lhes uma boa noite.  Muito obrigado.

Fim do conteúdo da página