Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Em 27 de setembro de 1918, a baiana Maria José de Castro Rebello Mendes, tornou-se a primeira funcionária pública concursada do Brasil, ao ser aprovada em primeiro lugar no concurso para a Secretaria de Estado das Relações Exteriores.

Sua inscrição no concurso havia sido contestada por setores da opinião pública e tornara-se objeto de grande polêmica na imprensa nacional. Somente após intercessão favorável do jurista Ruy Barbosa, o então ministro das Relações Exteriores, Nilo Peçanha, deferiu a inscrição da candidata no concurso público.

Para celebrar o pioneirismo e a coragem da primeira diplomata brasileira, a Fundação Alexandre de Gusmão (FUNAG), com apoio do Grupo de Mulheres Diplomatas, realizará amanhã, dia 27/09 – a exatos cem anos de sua posse –, a “Jornada Maria José de Castro Rebello: um século de mulheres diplomatas no Itamaraty”.

O evento, aberto ao público, contará com a presença de representantes do corpo diplomático e da academia, que, além de homenagearem a ação precursora do serviço exterior brasileiro, buscarão discutir o centenário da presença de mulheres diplomatas no Ministério das Relações Exteriores.

Serviço
Evento: “Jornada Maria José de Castro Rebello: um século de mulheres diplomatas no Itamaraty”
Local: Ministério das Relações Exteriores – Anexo II (Auditório Paulo Nogueira Batista)
Data e horário: 27 de setembro de 2018, das 9h às 13h
Com streaming ao vivo pelo endereço http://www.funag.gov.br/index.php/pt-br/ao-vivo

Pesquisa:
Fim do conteúdo da página