Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Será lançado amanhã, 3 de maio, às 10h, no Auditório Verde da Faculdade de Economia da UnB, o relatório "Perspectivas Econômicas da América Latina: Rumo a uma Nova Associação com a China", do Centro de Desenvolvimento da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômicos (OCDE). O evento contará com a presença do Subsecretário-Geral de Assuntos Econômicos e Financeiros, Embaixador Carlos Márcio Cozendey; do Diretor do Centro de Desenvolvimento da OCDE, Mario Pezzini; do Diretor do Escritório da CEPAL no Brasil, Carlos Mussi; e do Diretor da CAF no Brasil, Victor Rico.

A apresentação do estudo será seguida de debate com o Embaixador Carlos Márcio Cozendey; Renato Baumann, do IPEA; e Roberto Ellery, do Departamento de Economia da UnB. A moderadora do debate será Adriana Amado, também do Departamento de Economia da UnB.

O relatório inscreve-se na longa trajetória de cooperação entre o Brasil e a OCDE, cujo processo de aproximação teve início em meados da década de 90 e tem-se intensificado nos últimos anos, em especial, a partir de 2007, quando o Brasil se tornou um dos cinco “Parceiros-Chave" da Organização , junto com China, Índia, Indonésia e África do Sul.

No atual cenário de mudanças estruturais na economia chinesa, em que o mercado doméstico passa a ter papel mais destacado, o documento defende que a agregação de valor aos produtos produzidos na América Latina e a diversificação da pauta exportadora regional são alternativa viável ao modelo de crescimento baseado na exportação de produtos primários. Investimentos em inovação, capacitação, infraestrutura e o aprofundamento da integração regional poderão contribuir para que a América Latina se beneficie dessas mudanças estruturais na China, abrindo novas oportunidades para a exportação de alimentos de maior valor agregado e a oferta de serviços como o turismo.

Fim do conteúdo da página