Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

República da Eslovênia

eslovenia
O Brasil foi um dos primeiros países a reconhecer a independência da Eslovênia, em maio de 1992 – até então, a Eslovênia integrava a República Federalista Socialista da Iugoslávia. A Embaixada do Brasil em Liubliana foi aberta em 2008. A Embaixada da Eslovênia em Brasília foi inaugurada em 2010.

Os primeiros contatos bilaterais foram estabelecidos por meio das representações dos dois países junto às Nações Unidas. Nesse âmbito, a Eslovênia é favorável à reforma do Conselho de Segurança das Nações Unidas, tendo defendido proposta de ampliação do órgão muito semelhante ao projeto dos países do G4 (Brasil, Alemanha, Índia e Japão). Exemplos recentes da colaboração bilateral no âmbito da ONU são o apoio brasileiro para o ingresso da Eslovênia no Conselho de Direitos Humanos (mandato 2016-2018) e o copatrocínio esloveno da Resolução “Direito à Privacidade na Era Digital”, apresentada por Brasil e Alemanha à Assembleia Geral da ONU, em 2013.

A instalação da Embaixada do Brasil em Liubliana contribuiu para fortalecer as relações econômicas e comerciais, inclusive para atrair exportadores brasileiros para o Porto de Koper, importante porta de entrada para a Europa Central. Empresas eslovenas, especialmente nos setores farmacêutico, aeronáutico e de construção civil, têm indicado interesse em desenvolver parcerias com empresas brasileiras.

Em novembro de 2017, com a presença do então Senhor SGEC, embaixador Santiago Mourão, foi realizada a II Reunião da Comissão Mista de Cooperação Econômica Brasil-Eslovênia, em Liubliana. Na ocasião, os dois países reforçaram a centralidade das relações bilaterais. A reunião ratificou o compromisso de organizar a I Reunião da Comissão Mista para a Cooperação Científica e Tecnológica, em Brasília; permitiu o estreitamento dos vínculos do porto de Suape com o porto de Koper; e tratou do Acordo-Quadro de Cooperação no Domínio Educacional.

A cooperação científico-tecnológica é vertente importante das relações bilaterais. Desde 2009, são lançados editais conjuntos de patrocínio a projetos de pesquisa binacionais em setores como bioquímica e materiais para a indústria aeronáutica. Instituições de pesquisa de ambos os países, como o Instituto Nacional de Biologia (NIB) e a UFRJ formalizaram acordos de cooperação e mantêm programas de intercâmbio de professores.

Os Governos brasileiro e esloveno têm, ainda, realizado projetos para estreitar os laços culturais entre os países, a exemplo de traduções de autores brasileiros contemporâneos – como Bernardo de Carvalho e Cristóvão Tezza – e do projeto de lançamento, no Brasil, pela FUNAG, do primeiro livro de referência sobre a História da Eslovênia.

O comércio bilateral cresceu mais de 30% desde 2015 até 2018, quando atingiu a cifra de US$ 578 milhões.

Cronologia das relações bilaterais

1992 – Brasil reconhece a independência da Eslovênia

1992 – Estabelecimento de relações diplomáticas

1994 – Embaixada do Brasil em Viena (Áustria) torna-se cumulativamente responsável pelas relações entre Brasil e Eslovênia

1997 – Acordo de Comércio e Cooperação Econômica

1998 – Visita ao Brasil do Ministro dos Negócios Estrangeiros da Eslovênia, Boris Frlec. Assinatura do Acordo-Quadro de Cooperação Científica e Tecnológica e o Memorando de Consultas Políticas

2002 – Visita à Eslovênia do Ministro da Ciência e Tecnologia, Embaixador Ronaldo Sardenberg

2007 – Celebração de convênio de cooperação bilateral entre o CNPq e o Ministério da Educação Superior, Ciência e Tecnologia da Eslovênia (em vigor desde 2009)

2008 – Visita oficial ao Brasil do Presidente da República da Eslovênia, Danilo Turk, no contexto da preparação da Cúpula Europa-América Latina (EULAC)

2008 – Abertura da Embaixada do Brasil em Liubliana

2008 – Visita oficial à Eslovênia do Ministro das Relações Exteriores, Embaixador Celso Amorim, no contexto da reunião ministerial do Diálogo Político de Alto Nível Brasil–União Europeia

2009 –Visita à Eslovênia do Ministro da Defesa, Nelson Jobim

2009 – Celebração de Convênio Geral entre a UFRJ e o Instituto Nacional de Biologia da República da Eslovênia (NIB) tendo por objeto o intercâmbio de pessoal docente, discente e técnico-administrativo e atividades de ensino, pesquisa e extensão

2010 – Missão empresarial da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex- Brasil) à Eslovênia

2010 – Abertura da Embaixada da Eslovênia em Brasília

2011 – Acordo Quadro de Cooperação no Domínio Educacional

2011 – Visita ao Brasil da Ministra da Defesa da Eslovênia, Ljubica Jelusic

2012 – Visita a São Paulo de missão empresarial e de ciência, tecnologia e inovação da Eslovênia, chefiada pelo Ministro do Desenvolvimento Econômico e Tecnologia da Eslovênia, Radovan Zerjav

2013 – Encontro bilateral da Presidenta Dilma Rousseff e do Chefe de Estado esloveno, Borut Pahor, à margem da Missa Inaugural do Pontificado do Papa Francisco (Roma)

2015Visita do Vice-Presidente de Governo e Ministro de Negócios Estrangeiros da Eslovênia, Karl Erjavec, ao Brasil (23 a 25 de março)

2017 – II Reunião da Comissão Mista de Cooperação Econômica Brasil-Eslovênia, em Liubliana (novembro)

Fim do conteúdo da página