Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

República da Coreia

coreia sul

As relações diplomáticas entre o Brasil e República da Coreia (Coreia do Sul) foram estabelecidas em 1959. A Coreia do Sul abriu, em 1962, no Rio de Janeiro, sua primeira embaixada na América Latina. Em 1965, o Brasil abriu sua embaixada em Seul.

O histórico recente das relações entre o Brasil e a Coreia do Sul distingue-se, sobretudo, pelo crescente fluxo de investimentos e comércio, bem como pelas perspectivas favoráveis na cooperação em ciência, tecnologia e inovação. Há grande potencial de cooperação em setores como semicondutores, tecnologias da informação e das comunicações, biotecnologia e nanotecnologia.

Nos últimos anos, houve aumento expressivo dos investimentos sul-coreanos no Brasil, especialmente nos setores eletrônico, automobilístico, petrolífero e siderúrgico. O estoque de investimentos sul-coreanos no Brasil é de cerca de US$6 bilhões, com fluxo de US$454 milhões em 2017 e de US$343 milhões em 2018. O comércio bilateral alcançou, em 2018, US$8,8 bilhões. A Coreia do Sul tornou-se, nesse ano, o 2º maior parceiro comercial do Brasil na Ásia, atrás apenas da China. Além disso, há expectativa de aumento de fluxo de comércio por meio da assinatura de acordo Mercosul-Coreia do Sul, cujas negociações foram lançadas em maio de 2018, em Seul. A primeira rodada foi realizada em setembro de 2018, em Montevidéu.

O último encontro bilateral em nível presidencial ocorreu em março de 2018, quando o primeiro-ministro Lee Nak-yon veio ao Brasil para participar do 8° Fórum Mundial da Água.

O Brasil e a Coreia do Sul mantêm diversas instâncias de diálogo bilateral: Mecanismo de Consultas Políticas; Fórum Brasil-Coreia; Comitê Consultivo Agrícola; Comissão Mista de Ciência, Tecnologia e Inovação; Comitê Conjunto de Promoção de Comércio e Investimentos e Cooperação Industrial; e Mecanismo de Consultas sobre Recursos Energéticos e Minerais. O Mecanismo de Consultas Políticas, principal instância para a ampla discussão da agenda bilateral e de temas de política internacional, foi estabelecido em 1996 e teve sua décima e última reunião em Seul, em setembro de 2018.

O Brasil abriga expressiva comunidade de origem sul-coreana, com cerca de 50 mil pessoas, estabelecidas principalmente na cidade de São Paulo. Trata-se da maior comunidade de coreanos na América Latina, a terceira maior população coreana fora da Ásia e a décima primeira no mundo. O primeiro grupo de 109 pioneiros partiu da cidade de Busan, em dezembro de 1962, aportando em Santos, em fevereiro de 1963.

Cronologia das relações bilaterais

1959 – Estabelecimento de relações diplomáticas.

1962 – Abertura da Embaixada da Coreia do Sul no Rio de Janeiro

1963 – Início da imigração coreana ao Brasil

1963 – Acordo de Comércio

1965 – Abertura da Embaixada do Brasil em Seul

1966 – Acordo Cultural

1970 – Visita ao Brasil de Paik Too-chin, Enviado Especial do presidente da República da Coreia, Park Chung-hee

1970 – Abertura do Consulado-Geral da Coreia do Sul em São Paulo

1973 – Visita do chanceler Kim Yong-shik ao Brasil

1987 – Convenção para evitar a dupla tributação

1989 – Estabelecimento da Comissão Mista Brasil-Coreia

1991 – Visita a Seul do chanceler Francisco Rezek, ocasião em que foi assinado o Acordo sobre Cooperação em Ciência e Tecnologia.

1992 – Acordo para Serviços Aéreos

1995 – Visita do chanceler Gong Ro-myung ao Brasil, ocasião em que foi assinado o Tratado de Extradição

1996 – Visita do presidente Kim Young-sam ao Brasil

1996 – Estabelecimento do Mecanismo de Consultas Políticas

1996 – Acordo de Cooperação no Domínio do Turismo

1999 – Visita ao Brasil do primeiro-ministro Kim Jong-pil

2001 – Visita do presidente Fernando Henrique Cardoso à Coreia do Sul, ocasião em que foram assinados o Acordo para Cooperação nos Usos Pacíficos da Energia Nuclear e o Acordo sobre Isenção de Vistos (janeiro)

2002 – Acordo sobre Assistência Judiciária Mútua em Matéria Penal (dezembro)

2004 – Visita do presidente Roh Moo-hyun ao Brasil (outubro)

2004 – Memorando de Entendimento sobre Energia e Recursos Minerais (novembro)

2005 – Visita do presidente Luiz Inácio Lula da Silva à Coreia do Sul (maio)

2005 – Memorando de Entendimento que estabelece Comitê Consultivo Agrícola (maio)

2005 – Memorando de Entendimento sobre Centro de Tecnologia da Informação no Brasil (dezembro)

2006 – Visita ao Brasil do vice-chanceler sul-coreano, Lee Kyu-hyung (janeiro)

2006 – Acordo sobre Cooperação no Domínio da Defesa (março)

2008 – Encontro bilateral entre o presidente Lula e o presidente Lee Myung-bak à margem da Cúpula do G-8, em Hokkaido (Japão) (julho)

2008 – Visita do presidente Lee Myung-bak ao Brasil (novembro)

2010 – Visita ao Brasil do presidente da Assembleia Nacional, Kim Hyong-O (maio)

2010 – Encontro bilateral entre os presidentes Lula e Lee Myung-bak à margem da Cúpula do G20, em Seul (novembro)

2011 – Visita ao Brasil do primeiro-ministro Kim Hwang-sik, para participar da cerimônia de posse da presidente Dilma Rousseff (janeiro)

2011 – Visita do presidente da Câmara dos Deputados, deputado Marco Maia, para participar da reunião do G20 Parlamentar, em Seul (maio)

2011 – Encontro bilateral entre os chanceleres Antonio Patriota e Kim Sung-hwan à margem da AGNU, em Nova York (setembro)

2012 – Visita à Coreia do Sul do vice-presidente da República, Michel Temer, para a II Cúpula de Segurança Nuclear, ocasião em que manteve encontro com o primeiro-ministro Kim Hwang-sik (março)

2012Visita ao Brasil do ministro dos Negócios Estrangeiros e Comércio, Kim Sung-hwan, ocasião em que manteve encontro com o chanceler Antonio Patriota (maio) [Ato adotado]

2012 – Participação do presidente Lee Myung-bak na Conferência Rio+20 (junho)

2012 – Assinatura do Acordo de Previdência Social (novembro)

2013 – Encontro bilateral entre os chanceleres Antonio Patriota e Kim Sung-hwan à margem do Debate Aberto do CSNU sobre Proteção de Civis em Conflitos Armados, em Nova York (fevereiro)

2014 – Visita à Coreia do Sul do presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Ricardo Lewandowski (outubro)

2014 – Visita ao Brasil do vice-ministro dos Negócios Estrangeiros, Cho Tae-yul (dezembro)

2015Visita ao Brasil da presidente da Coreia do Sul, Park Geun-hye (abril) [Atos adotados] [Declaração à imprensa]

2017 – Visita do vice-ministro dos Negócios Estrangeiros da Coreia do Sul, Lim Sung-nam ao Brasil (dezembro)

2018 – Visita do primeiro-ministro Lee Nak-yon ao Brasil por ocasião do 8º Fórum Mundial da Água (março)

2018Visita do chanceler Aloysio Nunes à Coreia do Sul no contexto do lançamento das negociações comerciais entre o Mercosul e a República da Coreia (maio) [Declaração conjunta] [Declaração à imprensa]

2019 – Celebração dos 60 anos das relações diplomáticas entre o Brasil e a Coreia do Sul

2019 – Encontro do chanceler Ernesto Araújo com a chanceler Kang Kyung-wha à margem do Fórum Econômico Mundial de Davos (janeiro)

2019Brasil-Coreia do Sul – Comemoração dos 60 anos de relações diplomáticas (31 de outubro)

Fim do conteúdo da página