Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Bósnia e Herzegovina

bosnia

O Brasil reconheceu a Bósnia-Herzegovina em 1992, quando de seu ingresso na ONU, tendo as relações diplomáticas sido estabelecidas em 1995. Em 2011 inaugurou-se a Embaixada do Brasil em Sarajevo e o primeiro Embaixador brasileiro junto ao país apresentou suas credenciais ao Presidente Nebojša Radmanović.

Entre 1992 e 1995, o Brasil enviou 35 observadores militares e 10 monitores policiais para integrar a operação de paz da ONU na ex-Iuguslávia (UNPROFOR).

Em 2009, o então Chanceler Sven Alkalaj realizou visita oficial ao Brasil, ocasião em que foi assinado acordo para isenção de vistos em passaportes diplomáticos e oficiais (em vigor desde maio de 2010). O Ministro Alkalaj retornou ao Brasil em 2010, por ocasião do Fórum Mundial da Aliança de Civilizações, à margem do qual se reuniu com o então Chanceler brasileiro, Celso Amorim. O Ministro Amorim realizou visita oficial a Sarajevo em junho de 2010, quando foi assinado acordo para a isenção de visto para turistas (em vigor desde maio de 2013). Diante da abolição da necessidade de vistos, houve incremento turismo de brasileiros no país, inclusive as peregrinações ao santuário católico de Medjugorje.

Em 2010, o Brasil decidiu abrir embaixada residente em Sarajevo. A decisão foi formalizada em 2011, tendo o primeiro embaixador residente brasileiro apresentado suas credenciais ao presidente Nebojša Radmanović, em 16 de junho daquele ano. O Brasil é o único país da América Latina com embaixada residente em Sarajevo. Desde a abertura da embaixada residente, o Brasil começou a realizar vendas diretas de café à República Srpska (anteriormente as compras eram feitas por intermédio de outros países da Europa), e está participando de eventos de divulgação e culturais, alguns de caráter social-humanitário.

Embora ainda modesto, o intercâmbio comercial entre o Brasil e a Bósnia-Herzegovina apresenta potencial de crescimento. Em razão da crise financeira internacional de 2009, tem-se registrado tendência decrescente – em 2019, o comércio bilateral foi de US$ 3,7 milhões.

Cronologia das relações bilaterais

1992 – Brasil reconhece a Bósnia-Herzegovina

1995 – Estabelecimento de relações diplomáticas entre Brasil e Bósnia-Herzegovina

2009 – Visita ao Brasil do Ministro dos Negócios Estrangeiros da Bósnia-Herzegovina, Sven Alkalaj

2010 – Visita ao Brasil do Ministro dos Negócios Estrangeiros da Bósnia-Herzegovina, Sven Alkalaj, por ocasião do Fórum Mundial da Aliança de Civilizações

2010 – Brasil abre Embaixada residente em Sarajevo

2010 – Visita a Sarajevo do Ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim

2014 – Abertura de Consulado temporário da Bósnia e Herzegovina no Rio de Janeiro, no contexto da participação da seleção nacional na Copa do Mundo

Fim do conteúdo da página