Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Federação de São Cristóvão e Névis


Em 2009, foi estabelecida embaixada residente do Brasil em São Cristóvão e Névis, com sede em Basseterre. A abertura da embaixada contribuiu para o estreitamento dos laços com o país e a diversificação da agenda bilateral, no contexto da aproximação política e econômica com toda a região do Caribe.

Durante a I Cúpula Brasil – CARICOM, em 2010, os países firmaram acordos de cooperação cultural e educacional. Além disso, encontra-se em tramitação no Congresso Nacional acordo de cooperação técnica bilateral, por meio do qual poderão ser executadas diversas ações nas áreas de formação profissional, saúde, esportes, horticultura, fruticultura e produção de etanol. No campo econômico-comercial, São Cristóvão e Névis aderiu, em 2010, ao Acordo de Alcance Parcial 38 (AAP-38) assinado originalmente entre Brasil e Guiana, em 2001.

Em 2018, o comércio bilateral totalizou US$ 3,9 milhões. As exportações brasileiras para São Cristóvão e Névis somaram US$ 3,14 milhões, ao passo que as importações totalizaram US$ 0,76 milhões. A balança bilateral é favorável ao Brasil, com superávit de US$ 2,38 milhões.

Cronologia das Relações Bilaterais

2013 – O ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, encontra-se com seu homólogo de São Cristóvão e Névis durante a 43ª Assembleia Geral da OEA

2010 – Visita do primeiro-ministro de São Cristóvão e Névis ao Brasil, por ocasião da I Cúpula Brasil – CARICOM, em Brasília

2009 – Abertura da embaixada Brasil em São Cristóvão e Névis, com sede na capital Basseterre

2005 – Visita do primeiro-ministro de São Cristóvão a São Paulo e Rio de Janeiro, no âmbito de missão da CARICOM

2004 – Os interesses brasileiros em São Cristóvão e Névis passam a ser representados pela embaixada do Brasil em Bridgetown, Barbados

Fim do conteúdo da página