Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

República de Honduras


Brasil e Honduras estabeleceram relações diplomáticas em 1906. As relações bilaterais foram marcadas, em anos recentes, pelo papel do Brasil na crise política hondurenha de 2009. O reconhecimento da reeleição do presidente Juan Orlando Hernández pelo Governo brasileiro, em 2018, constituiu ponto de inflexão que abriu boas perspectivas para a retomada do relacionamento bilateral. Recente acordo em torno de apoios recíprocos às candidaturas do Brasil ao Conselho de Segurança das Nações Unidas (mandato 2022-2023), e de Honduras à Presidência da Assembleia Geral da ONU, contribuiu para elevar o patamar das relações bilaterais.

As atividades de cooperação técnica mantêm-se como principal lastro das relações entre os dois países. Em novembro de 2016, por ocasião da VI Reunião de Cooperação Técnica Brasil-Honduras, realizada em Tegucigalpa, foram elaboradas seis novas iniciativas e concluídos dois projetos na área de desenvolvimento social, com destaque para iniciativas na área de banco de leite humano, em benefício de aproximadamente 30 mil lactantes e cerca de 700 recém-nascidos.

Honduras tem buscado se beneficiar da experiência brasileira na gestão e monitoramento de políticas sociais, tomando como modelo ações desenvolvidas no âmbito dos programas Bolsa Família e Criança Feliz. Com esse objetivo o Ministério do Desenvolvimento e Inclusão Social de Honduras enviou missão a Brasília em 2016, quando assinou-se projeto de cooperação na área de Fortalecimento da Gestão da Política Social.

Em 2017, o comércio entre Brasil e Honduras totalizou US$ 129 milhões, resultado 14% superior ao registrado em 2016 (US$ 113 milhões). As exportações brasileiras somaram US$ 116,1 milhões, o que equivale a 89 % do total da corrente de comércio. O resultado representa aumento em relação a 2016, quando as exportações atingiram US$ 100,9 milhões. As importações brasileiras totalizaram apenas US$ 12,9 milhões em 2017, cifra 6,01% superior à registrada em 2016 US$ (12,1 milhões). A balança bilateral é marcadamente favorável ao Brasil, com superávit de US$ 103,2 milhões em 2017.

Cronologia das Relações Bilaterais

1906 – O presidente Afonso Pena assina decreto criando as Legações do Brasil na Guatemala, Honduras, El Salvador, Nicarágua, Costa Rica e Panamá. 

1951 – Elevação da Legação a Embaixada

1996 – O Brasil passa a participar na Missão para Remoção de Minas na América Central

2006 – Apoio do Brasil à decisão do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) de cancelar a dívida de Honduras junto à instituição

2007 – Visita do presidente Luiz Inácio Lula da Silva a Honduras. O presidente Zelaya participa da I Cúpula da América Latina e Caribe sobre Integração e Desenvolvimento (CALC), na Costa do Sauípe

2012Visita ao Brasil do Secretário de Relações Exteriores de Honduras, Arturo Corrales Alvarez (Brasília, 6 a 10 de fevereiro)

2014 – O presidente Juan Orlando Hernández visita o Brasil durante a Copa do Mundo de Futebol

2018 – Os presidentes Michel Temer e Juan Orlando Hernández participam de reunião bilateral à margem da VII Cúpula das Américas, em Lima, Peru

Fim do conteúdo da página