Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página


Compartilhando 1.605 km de fronteira, Brasil e Guyana mantém relação antiga de amizade, que foi aprofundada a partir da década de 1990, com o aumento do número de brasileiros que passaram a residir no país vizinho. Em 2001, foi assinado "Acordo de Alcance Parcial" entre Brasil e Guyana, que entrou em vigor em 2004, estabelecendo desgravação tarifária para diversos itens. Em 2009, foi inaugurada a ponte sobre o Rio Tacutu, primeira ligação terrestre entre os dois países. Em 2012, a Guyana ingressou no MERCOSUL na condição de Estado Associado.

Atualmente, um dos principais temas da relação bilateral diz respeito à integração e desenvolvimento de infraestrutura. A “Comissão Mista Brasil-Guyana para o Desenvolvimento de Projetos de Infraestrutura”, criada em 2013, visa a trabalhar para o aproveitamento do potencial hidrelétrico e portuário da Guyana, de maneira integrada ao Norte do Brasil.

O Brasil também tem cooperado com a Guyana na participação em foros regionais e multilaterais: o Brasil prestou apoio à Presidência "Pro Tempore" da Guyana na UNASUL, em 2011, e os dois países compartilham o mesmo assento no Fundo Monetário Internacional (FMI). Também são frequentes os programas de cooperação técnica e em capacitação de defesa e de forças policiais.

Estima-se que a comunidade brasileira residente na Guyana seja composta por entre 15 e 20 mil pessoas, boa parte deles ligada à exploração mineral. De outro lado, o número estimado de cidadãos guyaneses vivendo em Boa Vista, capital de Roraima, é de 38.000.


Cronologia das relações bilaterais

1904 – O Rei da Itália, Vitor Emanuel III, divulga, em 6 de junho, laudo arbitral relativo à questão da Guyana Inglesa (ou questão do Pirara), entre o Brasil e o Reino Unido, dividindo o território disputado - 3/5 para o Reino Unido e 2/5 para o Brasil

1936 – Assinado Acordo do Ponto de Trijunção entre Brasil, Países Baixos e Inglaterra, regulamentando a fronteira entre Brasil, Suriname e Guyana

1968 – Missão do Governo da Guyana, chefiada pelo Primeiro-Ministro Ptolemy Reid, visita o Brasil, no primeiro contato de alto nível entre os dois países. Na ocasião, é firmado acordo cultural e fica caracterizado o estabelecimento de relações diplomáticas

1971 – O Ministro das Relações Exteriores Mário Gibson é o primeiro chanceler brasileiro e latino-americano a visitar a Guyana. Na ocasião, acorda-se o estabelecimento de uma comissão de cooperação econômica, a assinatura de um convênio cultural e inicia-se cooperação tecnológica e em matéria de transporte

1982 – Assinado, em janeiro, o Acordo para a Construção de uma Ponte Internacional sobre o Rio Tacutu

1982 – O Chanceler Saraiva Guerreiro visita a Guyana e o Chanceler guyanês visita o Brasil. São assinados Tratado de Amizade e Cooperação, Acordo Básico de Cooperação Técnica, Acordo Básico de Cooperação Científica e Tecnológica, e memorando sobre interconexão dos sistemas viários brasileiro e guyanês

1982 – Visita do Presidente da Guyana, Forbes Burnham, ao Brasil

1988 – O Presidente José Sarney visita a Guyana

1993 – Visita do Presidente Cheddi Jagan a Brasília

2002 – Visita do Chanceler Rudolph Insannaly a Brasília. É estabelecido Mecanismo de Consultas Políticas Bilaterais Brasil-Guyana

2003 – Visita de trabalho do Presidente Jagdeo ao Brasil (30 de julho)

2005 – O Presidente Luiz Inácio Lula da Silva visita a Guyana (15 de fevereiro)

2007 – São retomadas as obras da Ponte sobre o Rio Tacutu

2007 – O Presidente Lula visita Georgetown para participar de Reunião de Cúpula do Grupo do Rio (2 e 3 de março)

2007 – O Ministro do Interior da Guyana, Clement Rohee, visita Brasília (setembro)

2008 – O Presidente Bharrat Jagdeo participa, em maio, da Reunião Extraordinária de Chefes de Estado e de Governo na qual se firmou o Tratado Constitutivo da UNASUL, em Brasília

2008 – O Presidente Bharrat Jagdeo participa das cúpulas regionais (Grupo do Rio, UNASUL e CALC) na Costa do Sauípe, Bahia (dezembro)

2009 – Ponte sobre o Rio Tacutu é aberta ao tráfego de pessoas e veículos em julho e inaugurada pelos Presidentes do Brasil e da Guyana (14 de setembro)

2009 – A I Reunião do Comitê de Fronteira é realizada em novembro, em Boa Vista

2010 – Presidente Bharrat Jagdeo visita Brasília. Assinado Memorando de Entendimento na área de segurança fitossanitária de produtos de origem vegetal

2011Visita do Chanceler Antonio Patriota a Georgetown, onde mantém encontros com o então Presidente Bharrat Jagdeo e com sua homóloga Carolyn Rodrigues-Birkett (agosto)

2012A Chanceler Carolyn Rodrigues-Birkett visita Brasília e encontra-se como seu homólogo. Assinado Memorando de Entendimento entre Brasil e Guyana sobre projetos de infraestrutura (Brasília, 6 e 7 de fevereiro)

2013 – Na Cúpula do Mercosul, Guyana e Suriname tornam-se membros observadores do mecanismo

2013Os Ministros das Relações Exteriores se encontram à margem da Cúpula do Mercosul, em Montevidéu, e criam a Comissão Mista Brasil-Guyana para o Desenvolvimento de Projetos de Infraestrutura

2015 – O Presidente David Granger visita Brasília e mantém encontro com a Presidenta Dilma Rousseff, por ocasião de Cúpula do Mercosul

2016 – Visita do Ministro Mauro Vieira a Georgetown, ocasião em que é recebido pelo Presidente da Guyana, David Granger, mantém reunião de trabalho com o Ministro das Relações Exteriores da Guyana, Carl Greenidge, e visita ao Secretário-Geral da CARICOM, Embaixador Irwin LaRocque (2 de março)

2017 – Comitê de Fronteira Brasil-Guiana (Lethem, 5 e 6 de junho)

2017 – Visita ao Brasil do Vice-Presidente e Ministro das Relações Exteriores da Guyana, Carl Greenidge, e do Ministro de Infraestrutura, David Patterson (28 de junho)

 
 
Fim do conteúdo da página