Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Reino da Suécia

suecia

Brasil e Suécia estabeleceram relações diplomáticas em 1826. Os laços reforçaram-se com a chegada, em 1890, do primeiro contingente de imigrantes suecos. Em 1909, foi criada a primeira linha de transporte marítimo regular entre os dois países. A Ericsson foi pioneira, entre as empresas suecas, a investir no Brasil, em 1924. Os investimentos aumentaram e diversificaram-se a partir de 1946, concentrando-se em São Paulo – onde, em 1953, foi estabelecida a Câmara de Comércio Sueco-Brasileira.

Em 1984 o relacionamento bilateral mudou de patamar com a visita de estado do rei Carlos XVI Gustavo e da rainha Sílvia ao Brasil. Na ocasião, foi assinado o Acordo sobre Cooperação Econômica, Industrial e Tecnológica e criada a Comissão Mista Bilateral.

Em 2008, o Ministro-Chefe da Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República, Mangabeira Unger, em visita à Suécia, formulou proposta de estabelecimento de parceria estratégica entre os dois países. A proposta brasileira foi convertida no Plano de Ação da Parceria Estratégica, assinado em 2009, durante nova visita do Presidente Lula a Estocolmo. O mecanismo estabelece diálogo político e orienta a cooperação nas seguintes áreas: comércio e investimentos, bioenergia, defesa, meio ambiente, ciência, tecnologia e inovação, educação e cultura.

Atualmente, há mais de 180 empresas suecas no Brasil. Os fluxos de comércio e de investimento são crescentes: em 2018, o fluxo de comércio foi de US$ 1,750 bilhão, com déficit de US$ 556,9 milhões para o Brasil. Enquanto o Brasil exporta sobretudo minério de cobre e café cru em grão, a Suécia exporta principalmente partes e peças para veículos automotores, bem como medicamentos.

A cooperação técnico-militar é vertente importante do relacionamento bilateral, tendo ganhado novo dinamismo com a decisão do Governo brasileiro de adquirir, no âmbito do Programa FX-2, caças suecos Saab Gripen NG para a Força Aérea Brasileira. Serão fornecidas 36 aeronaves de caça, logística inicial, treinamento de pilotos e equipes de solo e simuladores de voo, além de transferência de tecnologia e cooperação industrial. A participação brasileira no projeto do Gripen NG implicará o compartilhamento da propriedade intelectual do produto final, bem como a capacitação do Brasil para o futuro desenvolvimento autônomo de uma aeronave de combate de 5ª geração.

A cooperação em ciência, tecnologia e inovação entre o Brasil e a Suécia ocorre com base no Protocolo Adicional sobre Cooperação em Alta Tecnologia Industrial e Inovadora, assinado em 2009. Nesse âmbito, destacam-se as atividades de cooperação entre a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) e a Agência Sueca de Inovação (VINNOVA, na sigla em sueco).

O Centro Brasil-Suécia de Pesquisa e Inovação (CISB), com sede em São Bernardo do Campo e inaugurado em 2011, tem por objetivo contribuir para o desenvolvimento de setores tecnológicos de ponta de ambos os países mediante a identificação, desenvolvimento e apoio de projetos de pesquisa de alta tecnologia em distintas áreas do conhecimento. Suas principais áreas de atuação são a aeroespacial, defesa e cidades sustentáveis, com destaque para segurança pública, saneamento urbano e tratamento de resíduos sólidos.

Em 2012 o Vice-Presidente da República, Michel Temer, realizou visita à Suécia. Na ocasião, reuniu-se com o Vice-Primeiro-Ministro Jan Björklund e manteve encontros de cortesia com o Primeiro-Ministro Fredrik Reinfeldt e a Rainha Silvia. O Casal Real sueco realizou visita ao Brasil em 2010 e em 2012, por ocasião da Conferência Rio+20. Em 2011, o Primeiro-Ministro Reinfeldt realizou visita ao Brasil, quando se reuniu com a Presidenta Dilma Rousseff. Também esteve no país em 2012, por ocasião da Rio+20.

Em fins de agosto de 2012, realizou-se a visita do então chanceler Antonio Patriota, a primeira do gênero desde 1992. Em abril de 2014, o então ministro da Defesa Celso Amorim visitou a Suécia, acompanhado de grande comitiva, que incluiu o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, o comandante da Aeronáutica e outras autoridades militares.

O primeiro-ministro Stefan Löfven viaja para participar, em janeiro de 2015, da cerimônia de posse de Dilma Rousseff, com quem manteve reunião bilateral no dia seguinte. A Presidente Dilma, por sua vez, reciprocou a visita em outubro do mesmo ano, ocasião em que se assinou o novo Plano de Ação da Parceria Estratégica Brasil-Suécia. Finalmente, o rei Carl XVI Gustav e a rainha Sílvia, realizaram visita oficial ao Brasil em abril de 2017, no contexto da realização do “Global Child Forum” e de reunião do Conselho de Líderes Empresariais Brasil-Suécia, em São Paulo. Na ocasião, os monarcas suecos se avistaram com o presidente Michel Temer e a primeira-dama e foram homenageados em jantar em Brasília.

 

Cronologia das relações bilaterais

1826 – Estabelecimento de relações diplomáticas entre o Império do Brasil e o Reino da Suécia

1876 – Visita de D. Pedro II à Suécia

1953 – Inauguração da Câmara de Comércio Sueco-Brasileira, em São Paulo

1984 – Visita de Estado ao Brasil do Rei Carlos XVI Gustavo e da Rainha Sílvia

1997 – 1ª Reunião de Consultas Políticas Brasil-Suécia, em Brasília

2002 – Participação do Presidente Fernando Henrique Cardoso em reunião sobre a Governança Progressista, em Estocolmo, a convite do Primeiro-Ministro Göran Persson

2006 – 2ª Reunião de Consultas Políticas Brasil-Suécia, em Brasília. Inauguração do Escritório do Conselho de Exportações da Suécia em São Paulo, na presença da Princesa Herdeira Victoria

2007 – 3ª Reunião de Consultas Políticas Brasil-Suécia, em Estocolmo

2007 – Visita de Estado do Presidente Luiz Inácio Lula da Silva à Suécia

2008 – Visita ao Brasil do Presidente do Parlamento sueco, Per Westerberg. Visita ao Brasil da Rainha Sílvia, para participar da 3ª Conferência Internacional sobre o Combate à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, no Rio de Janeiro

2009 – Visita do Presidente Lula a Estocolmo, por ocasião da Cúpula Brasil-União Europeia. Assinatura do Plano de Ação da Parceria Estratégica Brasil-Suécia

2010 – Visita ao Brasil do Ministro dos Negócios Estrangeiros da Suécia, Carl Bildt. Visita ao Brasil do Casal Real da Suécia

2011 – Visita ao Brasil do Primeiro-Ministro Fredrik Reinfeldt (maio)

2011 – Visita ao Brasil da Rainha Silvia, para Conferência no Congresso Brasileiro sobre Crianças, patrocinado pela ONU

2012 – Visita ao Brasil do Presidente do Parlamento sueco, Per Westerberg

2012 – Participação dos Reis da Suécia e do Primeiro-Ministro Fredrik Reinfeldt na Conferência Rio+20

2012 – Visita à Suécia do Vice-Presidente da República, Michel Temer

2012 – Visita à Suécia do Ministro das Relações Exteriores, Antonio de Aguiar Patriota (agosto)

2013 – Visitas ao Brasil das Ministras da Indústria, Annie Lööf, do Comércio, Ewa Björling, e da Infância e Idosos, Maria Larsson

2013 – Brasil anuncia decisão de adquirir caças suecos Saab Gripen NG para a Força Aérea Brasileira

2015 – Viagem da Presidenta Dilma Rousseff à Suécia, quando se adota novo Plano de Ação da Parceria Estratégica Brasil-Suécia (18 e 19 de outubro)

2017 – O Rei Carlos XVI Gustavo e a Rainha Silvia realizam visita ao Brasil (3-7 de abril)

Fim do conteúdo da página