Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

República do Iêmen

iemen
O Brasil estabeleceu relações bilaterais com a República Árabe do Iêmen (norte) e a República Popular Democrática do Iêmen (sul) em maio de 1984. Desde a unificação dos dois países e a criação da República do Iêmen, em 1990, a embaixada do Brasil em Riade passou a ser cumulativamente responsável por representar o governo brasileiro junto às autoridades iemenitas.

Ao longo das décadas de 1990 e 2000, o comércio bilateral cresceu significativamente: em 2001 o fluxo comercial superou pela primeira vez a marca de US$ 100 milhões, e em 2010 foi de mais de US$ 400 milhões. Mesmo durante o conflito armado iniciado em setembro de 2014, as relações comerciais mantiveram-se relativamente estáveis, tendo o intercâmbio de bens atingido cerca de US$ 404 milhões, em 2017.

O Iêmen atravessa, desde 2011, ciclo de instabilidade política que culminou, em março de 2014, com a eclosão de conflito armado entre grupos rebeldes e o governo do presidente Abdo Rabbo Mansour Hadi, que, desde março de 2015, é apoiado militarmente por coalizão de países árabes liderada pela Arábia Saudita. Em linha com a Resolução 2216 (2015), do Conselho de Segurança das Nações Unidas, o governo brasileiro reconhece o presidente Hadi como chefe de Estado legítimo do Iêmen.

O Brasil tem reafirmado seu repúdio a violações do direito internacional e do direito internacional humanitário decorrentes do conflito no Iêmen, bem como seu apoio aos esforços das Nações Unidas em prol de uma solução negociada. Nesse contexto, o governo brasileiro expressa confiança no trabalho do enviado especial do secretário-geral das Nações Unidas para o Iêmen, Martin Griffiths, que assumiu suas funções em março de 2018.

Cronologia das relações bilaterais

1963 – Militares brasileiros integram a Missão de Observação das Nações para o Iêmen (UNYOM), com o propósito de monitorar a zona desmilitarizada entre o Iêmen e a Arábia Saudita

1984 – O Brasil estabelece relações diplomáticas com a República Árabe do Iêmen e com a República Popular Democrática do Iêmen (7 de maio)

1990 – Unificação das duas Repúblicas na República do Iêmen (22 de maio). A embaixada do Brasil em Riade passa a acumular as funções de representação do Brasil junto ao Iêmen unificado

2012 – O Brasil passa a integrar o grupo "Amigos do Iêmen" e participa de reuniões ministeriais em Riade (maio) e em Nova York (setembro)

2012 – A ganhadora do Prêmio Nobel da Paz iemenita Tawakkol Karman é recebida em audiência pela Presidente Dilma Rousseff, em Brasília (7 de novembro)

2013 – O Brasil participa de encontros ministeriais do grupo "Amigos do Iêmen", em Londres (março) e Nova York (setembro)

2014 – Assinatura do Acordo de Cooperação Técnica bilateral, em processo de ratificação (6 de agosto)

Fim do conteúdo da página