Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

chipre

Brasil e Chipre mantêm relações diplomáticas desde 1966. Para intensificar o diálogo político e de expandir as relações comerciais, o Brasil instalou Embaixada em Nicósia (2010), e Chipre abriu Embaixada em Brasília (2009).

O Brasil adota política de equilíbrio em relação ao diferendo na ilha, sustentando que a questão deve ser tratada nos moldes estabelecidos pelas Nações Unidas – ou seja, em respeito à soberania, à integridade territorial e à independência de Chipre, bem como com a busca de solução pacífica satisfatória para ambas as comunidades. O Brasil apoia os esforços multilaterais para resolver a questão, inclusive a Força das Nações Unidas de Manutenção da Paz em Chipre (UNFICYP).

O comércio entre Brasil e Chipre vinha apresentando taxas relativamente constantes de crescimento, particularmente entre 2004 e 2008. A crise financeira mundial gerou diminuição geral das importações cipriotas. Em 2012, o intercâmbio comercial registrou US$ 108,9 milhões – composto quase integralmente por exportações brasileiras.

Tem sido frequente o apoio mútuo em candidaturas a organismos internacionais.


Cronologia das relações bilaterais

1966 Estabelecimento de relações diplomáticas. A Embaixada do Brasil em Tel Aviv (Israel) e a Embaixada de Chipre em Lisboa (Portugal) passam a ser cumulativamente responsáveis pelo relacionamento bilateral

1972 Abertura de Consulado-Honorário do Brasil em Nicósia

2004 Petrobrás firma contrato para fornecimento de óleo para geração de energia em Chipre, o que leva a incremento considerável do volume de comércio bilateral

2005 Visita a Chipre do Ministro do Desenvolvimento, Luiz Fernando Furlan

2006 Vôo de demonstração do EMBRAER 190 em Chipre

2009 Visita ao Brasil do Chanceler de Chipre, Markos Kyprianou

2009 Abertura da Embaixada de Chipre em Brasília

2010 Abertura da Embaixada do Brasil em Nicósia

 
 
Fim do conteúdo da página