Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página
albania
 

Brasil e Albânia estabeleceram relações diplomáticas em 1961, assinando, em seguida, Acordo de Comércio e Pagamentos.

Em 1985, o Governo brasileiro concedeu agrément para o primeiro Embaixador não-residente da Albânia no Brasil, baseado em Buenos Aires. Nesse ano o Embaixador do Brasil em Roma passou a ser, cumulativamente, responsável também por representar o país junto à Albânia.

Em setembro de 2008, em Pequim, à margem da cerimônia de inauguração dos Jogos Olímpicos, o Primeiro-Ministro da Albânia, Sali Berisha, encontrou-se com o então Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva. Um ano depois, o Brasil abriu sua representação diplomática residente em Tirana, com o objetivo de fortalecer os laços de amizade entre ambos os países, promover exportações e investimentos do Brasil no país balcânico e difundir a cultura brasileira.

Em outubro de 2011, o então Chanceler e Vice-Primeiro-Ministro da Albânia, Edmond Haxhinasto, visitou o Brasil e reuniu-se com o Vice-Presidente da República, Michel Temer, e com o então Ministro das Relações Exteriores, Antonio de Aguiar Patriota. Na ocasião, assinaram-se acordos bilaterais sobre consultas políticas, cooperação econômica, regime de vistos e cooperação entre as academias diplomáticas.

Em março de 2012, foi assinado acordo bilateral sobre cooperação agrícola, durante visita a Tirana do Ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Mendes Ribeiro.

A corrente de comércio Brasil-Albânia alcançou US$ 41,2 milhões em 2012, quantia da qual US$ 37,8 milhões correspondem a exportações brasileiras. De janeiro a agosto de 2013, as exportações brasileiras para a Albânia atingiram US$ 33,9 milhões, o que representa um crescimento de 41,5% em relação ao mesmo período do ano anterior. Os principais produtos brasileiros exportados para a Albânia são: carnes (suína, bovina e de aves), açúcar e café.

Após a abertura da Embaixada do Brasil em Tirana, a presença brasileira reforçou-se, em 2011, mediante a promoção de um festival de cinema; em 2012, com a publicação das duas primeiras obras brasileiras em albanês ("Raízes do Brasil", de Sergio Buarque de Holanda, e "História Concisa do Brasil", de Boris Fausto); e, em 2013, com a organização de uma exposição de gravuras de artistas brasileiros contemporâneos.

A Albânia é um país montanhoso, com grandes riquezas minerais. Possui as maiores reservas europeias de petróleo em terra e abundantes recursos hídricos. Sua costa adriática permite o desenvolvimento da pesca e o uso de importantes facilidades portuárias.


Cronologia das relações bilaterais

1961 – Estabelecimento de relações diplomáticas

1963 – Entrada em vigor do Acordo de Comércio e Pagamentos

1985 – Solicitado agrément para o primeiro Embaixador da Albânia no Brasil, residente em Buenos Aires

1985 – A Embaixada do Brasil em Roma passa a ser cumulativamente responsável pela representação do Brasil junto à Albânia

2000 – Visita oficial ao Brasil do Ministro dos Negócios Estrangeiros da Albânia, Paskal Milo

2008 – Encontro entre o Presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o Primeiro-Ministro Sali Berisha, em Pequim

2008 – Encontro entre o então Ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, e o Ministro dos Negócios Estrangeiros da Albâniam, Lulzim Basha, em Nova York, à margem da 63ª Sessão da Assembleia Geral da ONU

2010 – Primeira Embaixadora da Albânia residente em Brasília, Tatjana Gojnaj, apresenta cartas credenciais

2010 – Primeiro Embaixador do Brasil residente em Tirana, Rudá Gonzales Seferin, apresenta cartas credenciais

2011Visita oficial ao Brasil do Vice-Primeiro-Ministro e Ministro dos Negócios Estrangeiros, Edmond Haxhinasto (outubro)

2012 – Visita a Tirana do Ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Mendes Ribeiro Filho

2015Visita ao Brasil do Ministro dos Negócios Estrangeiros da Albânia, Ditmir Bushati (novembro)

 
 
Fim do conteúdo da página