Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Romênia

romenia

Brasil e Romênia estabeleceram relações diplomáticas em 1928, e no mesmo ano a Romênia inaugurou legação no Rio de Janeiro – sua primeira na América Latina. O Brasil retribuiu o gesto em 1929. Fechada em 1939, a missão brasileira foi reaberta em 1961, no marco da Política Externa Independente.

Embora as relações bilaterais tenham passado por distanciamento durante a vigência do comunismo na Romênia, a política externa pragmática e ecumênica do Presidente Geisel propiciou a visita ao Brasil do Presidente e Secretário-Geral do Partido Comunista romeno, Nicolae Ceausescu (1975).

Ademais, dois Chefes de Estado romenos realizaram visitas oficiais ao Brasil: Ion Iliescu (1992) e Emil Constantinecu (2000). Realizaram viagens ao Brasil também os Primeiros-Ministros Petre Roman (1991), Nicolae Vacaroiu (1994) e e Adrian Nastase (2003). A Romênia recebeu a visita do então Vice-Presidente José Alencar (2004) e do então Ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim (2010). Há, desde junho de 2013, Grupo de Amizade com o Brasil no Parlamento romeno. Do lado brasileiro, foi criado na atual 56ª legislatura, o Grupo Parlamentar de Amizade Brasil-Romênia na Câmara dos Deputados.

Os dois países mantêm mecanismo regular de consultas políticas, cuja última edição foi realizada em Brasília em 2017. As edições anteriores ocorreram em 2012 (Brasília) e em 2013 (Bucareste).

Em 2018, o intercâmbio comercial Brasil-Romênia alcançou US$ 541,8 milhões, sendo US$ 386,9 milhões constituídos de exportações brasileiras e US$ 154,9 milhões de importações. As exportações para a Romênia cresceram 27,7% em comparação com ano anterior. Constaram da pauta principalmente bens primários ou semimanufaturados (farinhas, "pellets" e bagaço de soja; soja em grãos; minério de ferro; fumo; e açúcar). As importações brasileiras da Romênia registraram queda de 19%. As exportações romenas para o Brasil são constituídas principalmente de produtos manufaturados. Mais de 90% da pauta são autopeças.


Cronologia das relações bilaterais

 

1928 – Criação, no Brasil, da primeira Legação da Romênia na América Latina

1929 – Abertura de Legação do Brasil em Bucareste

1942 – Ruptura das relações diplomáticas, no contexto da 2ª Guerra Mundial

1961 – Restabelecimento das relações diplomáticas; reabertura de Legação do Brasil em Bucareste

1974 – Elevação das Legações de ambos os países à categoria de Embaixadas

1975 – Visita ao Brasil do Secretário–Geral do Partido Comunista Romeno e Presidente da Romênia, Nicolae Ceausescu

1991 – Visita ao Brasil do Primeiro-Ministro Petre Roman

1992 – Participação do Presidente da Romênia, Ion Iliescu, na Conferência Rio-92

1994 – Visita ao Brasil do Primeiro-Ministro Nicolae Vacaroiu

1999 – Abertura, em Bucareste, da Fundação Cultural Brasil– Romênia e da Biblioteca “Antonio Olinto”

2000 – Visita ao Brasil do Presidente Emil Constantinescu

2003 – Visita ao Brasil do Primeiro-Ministro Adrian Nastase

2004 – Viagem à Romênia do então Vice-Presidente da República, José Alencar

2010 – Visita do então Chanceler Celso Amorim a Bucareste, a primeira de um Chanceler brasileiro à Romênia

2013 – Encontro entre os Chanceler Antonio de Aguiar Patriota e o Ministro dos Negócios Estrangeiros Titus Corlatean, à margem da Cúpula União Europeia-CELAC, realizada em Santiago do Chile (janeiro)

2016 - Encontro da então secretária de Estado para Assuntos Globais, Daniela Gitman, com o então Subsecretário-Geral da América Latina e do Caribe (SGALC), realizado durante a Cúpula UE-CELAC.

2017 – Reunião de consultas políticas em Brasília (junho).

Fim do conteúdo da página