Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Hungria

hungria
As relações diplomáticas entre Brasil e Hungria foram estabelecidas em 1927 – e, no período recente, têm adquirido nova dinâmica, com expansão do intercâmbio comercial e intensificação de visitas de alto nível. Em 2011, o Governo húngaro lançou documento de planejamento estratégico, que incluiu o Brasil entre suas prioridades de política externa. Em 2017, os dois países celebraram 90 anos de relações diplomáticas.

Registraram-se, ainda, outros encontros de alto nível, entre os quais a visita a Budapeste do então Vice-Presidente Michel Temer, em 2013. O Presidente János Áder esteve presente na reunião Rio+20 em 2012, na abertura dos jogos olímpicos de 2016 e participou no segmento de alto nível da oitava edição do Fórum Mundial da Água, em 2018. Em 2017, o então Subsecretário-geral de Assuntos Econômicos do Ministério das Relações Exteriores esteve em Budapeste para participar da IV Reunião da Comissão Econômica Mista Brasil-Hungria e do III Fórum Hungria-América Latina.

A convergência de posições entre o novo governo brasileiro e o governo do Primeiro-Ministro Viktor Orbán abre espaço para uma aproximação ainda maior entre os dois países. Em janeiro de 2019, o primeiro-ministro húngaro participou da cerimônia de posse do Presidente da República Jair Bolsonaro. Em maio de 2019, o Ministro das Relações Exteriores realizou visita a Budapeste.

O intercâmbio comercial Brasil-Hungria alcançou US$ 480,1 milhões em 2018, sendo US$ 364,4 constituídos de importações brasileiras. O Brasil é o segundo maior parceiro comercial da Hungria na América Latina.

A partir de 2017, o governo húngaro passou a oferecer, após haver sido celebrado Memorando de Entendimento entre o Ministério das Capacidades Humanas da Hungria e o MEC, bolsas de estudos para estudantes brasileiros, no âmbito do programa húngaro Stipendium Hungaricum, voltado ao ensino de graduação, pós-graduação e doutorado.

As relações bilaterais beneficiam-se de expressiva comunidade húngara residente no Brasil, estimada em cerca de 100 mil pessoas, concentradas sobretudo no Estado de São Paulo.

Cronologia das relações bilaterais

1871 – Visita do Imperador D. Pedro II à Hungria, então parte do Império Austro-Húngaro

1873 – Abertura, pelo Império do Brasil, de Consulado em Budapeste

1923 – O Brasil reconhece a independência da Hungria e de seu Governo (decreto nº 16.067, 13 de junho de 1923)

1927 – A Hungria cria Legação no Rio de Janeiro

1929 – O Brasil cria Legação em Budapeste (decreto nº 5.648, de 8 de janeiro de 1929)

1942 – Interrupção das relações devido à II Guerra Mundial

1961 – Restabelecimento das relações bilaterais

1962 – Reabertura da Legação do Brasil em Budapeste

1974 – Elevação ao nível de Embaixada da Legação do Brasil em Budapeste

1988 – Abertura, pela Hungria, de Consulado-Geral em São Paulo

1992 – Visita ao Brasil do Ministro dos Negócios Estrangeiros, Géza Jeszenszky. Entrada em vigor do Acordo de Cooperação Científica, Técnica e Tecnológica

1993 – Visitas ao Brasil do Presidente da Assembleia Nacional, György Szabad

1994 – Visita à Hungria do Presidente-Eleito Fernando Henrique Cardoso

1997 – Visita ao Brasil do Presidente Árpád Göncz

2000 – Visita ao Brasil do Presidente da Assembleia Nacional da Hungria (hoje Presidente da República), János Áder

2004 – Visita à Hungria do Ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Luiz Fernando Furlan

2004 – Visita à Hungria do Presidente do Congresso Nacional, José Sarney

2005 – Visita à Hungria do Ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Roberto Rodrigues

2008 – Reconhecimento, pelo Brasil, da Hungria como economia de mercado. Entrada em vigor do Acordo de Cooperação Econômica

2010 – Visita ao Brasil do Ministro dos Negócios Estrangeiros, Peter Balázs. Assinatura do Protocolo sobre Consultas Políticas

2011 – Visita ao Brasil do Presidente da Assembleia Nacional, László Kövér

2012 – Realização, em Budapeste, da I Reunião de Consultas Políticas Brasil-Hungria

2012Visita ao Brasil do Ministro dos Negócios Estrangeiros, János Martoni (15 a 18 de maio)

2012 – Participação do Presidente da Hungria, János Áder, como Chefe da delegação húngara na Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+20). Delegação inclui também o Ministro do Desenvolvimento Rural da Hungria, Sándor Fázekas

2012 – Realização, em Brasília, da I Reunião da Comissão Mista Econômica Brasil-Hungria

2013 – Visita à Hungria do Ministro da Pesca e Aquicultura, Marcelo Crivella

2013 – Realização, em Budapeste, da II Reunião de Consultas Políticas

2013 – Visita à Hungria do Vice-Presidente Michel Temer (5-7 de junho). Inclusão da Hungria no programa Ciência sem Fronteiras. Em três anos, foram concedidas quase 3 mil bolsas de estudo para estudantes universitários brasileiros de 22 estados brasileiros em 14 universidades húngaras

2013 – Realização, em Budapeste, da II Reunião da Comissão Mista Econômica

2013 – Realização do VI Fórum Mundial de Ciências, no Rio de Janeiro, primeira vez que o evento foi organizado fora de Budapeste

2015 – Realização, em Brasília, da III Reunião da Comissão Mista Econômica (30 de abril)

2016 – Realização, em Brasília, da III Reunião de Consultas Políticas

2016 – O Presidente, János Áder, e o Primeiro-Ministro da Hungria, Viktor Orbán, participaram, respectivamente, das cerimônias de abertura e de encerramento dos Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro

2017 – Realização, em Budapeste, da IV Reunião de Consultas Políticas Bilaterais, da IV Reunião da Comissão Econômica Mista e da II Reunião de Consultas entre o Brasil e o Grupo de Visegrado (V4)

2017 – Declaração Conjunta por ocasião dos 90 anos do estabelecimento das relações diplomáticas entre Brasil e Hungria (17 de novembro)

2018 – Visita do presidente da Hungria, János Áder, a Brasília, por ocasião do Fórum Mundial da Água

2019 – Visita do Primeiro-Ministro Viktor Orbán para participar da cerimônia de posse do Presidente da República Jair Bolsonaro (janeiro)

2019Visita do Ministro das Relações Exteriores Ernesto Araújo a Budapeste (9 de maio)

Fim do conteúdo da página